OTT e Medical Tourism Association assinam contrato para a primeira plataforma dedicada a treinamento e reserva do Reino Unido para operadores de viagens de turismo médico

25/10/2019 - 10h01 - Por PRNewswire





WEST PALM BEACH, Flórida, 25 de outubro de 2019 /PRNewswire/ -- A Online Travel Training (OTT) e a Medical Tourism Association (MTA) assinaram contrato de parceria de fase dois, com o objetivo de educar e engajar agentes de viagem de turismo médico no Reino Unido.

O primeiro contrato que personalizou o programa de certificação "Certified Medical Tourism Professional® (CMTP)" para operadores de viagem no Reino Unido foi lançado no mês passado. O curso do CMTP é o primeiro a ser oferecido a mais de 90.000 profissionais de operadoras de viagem no Reino Unido através da OTT.

O Certified Medical Travel Professional® (CMTP) é um programa de treinamento que fornece aos participantes um panorama abrangente do setor de turismo médico, últimas tendências, stakeholders essenciais, melhores práticas e modelos de negócios. Lançado em 2012, o programa do CMTP está disponível on-line ou através de oficinas (workshops) ao vivo e é a principal certificação de turismo médico para profissionais do setor. Administradas pela Global Healthcare Accreditation, as certificações do CMTP são renováveis a cada ano, com profissionais certificados tendo acesso ao programa de e-learning on-line para cursos de educação continuada.

A presidente-executiva da GHA, Karen Timmons, declarou: "Disponibilizar uma experiência excepcional de turismo médico, em uma base consistente, não é algo que possa ser improvisado. Requer conhecimento em profundidade das necessidades e expectativas dos clientes. Há considerações relativas à cultura e ao idioma, gestão do tratamento, coordenação da viagem, redução de riscos e questões jurídicas e de privacidade. Os agentes de viagem trazem suas próprias expertises e experiências únicas, que podem ser alavancadas dentro do setor de turismo médico para dar suporte aos pacientes-turistas, viajantes por necessidades de saúde e bem-estar e às instituições de saúde que os servem".

A presidente da MTA Renée-Marie Stephano disse: "Para um agente de viagem se tornar um facilitador de turismo médico é importante entender a jornada do paciente, desde a identificação da necessidade de tratamento médico à recuperação e à volta para casa. É importante que o agente de viagem conheça os regulamentos e responsabilidades que está assumindo e saiba como administrá-los da melhor forma".

O Ecossistema de Turismo Médico será oferecido pela PulseProtocol, LLC. A Pulse é um mercado multilateral que ajuda os profissionais de saúde, fornecedores, hospitais e outras empresas a se engajarem em turismo médico. A plataforma tem muitos recursos inovadores, tais como CRM Integrado e gestão de fluxo, soluções de pagamento integrado com depósito de garantia, serviço multilíngue de atendimento ao cliente 24 horas, etc.

"O turismo médico tem um vasto potencial, porém muitos protagonistas do setor estão lutando para construir suas redes de provedores sem usar boa tecnologia. Ao disponibilizar um ecossistema para os membros da OTT acessarem tratamento confiável, da melhor qualidade, a Pulse objetiva dar suporte às operações de viagens através da redução de riscos, pagamentos seguros e acesso à rede dos melhores provedores de serviços de saúde", disse o fundador da Pulse, Robert Page.

A diretora de Administração da OTT, Julia Feuell, acrescentou: "A OTT está orgulhosa por ter sido escolhida para ser parceira da Associação de Turismo Médico, com o objetivo de criar um novo canal de distribuição bem treinado para o turismo médico. Esse é um fluxo novo e estimulante de negócios para as agências de viagem e estamos ansiosos para dar suporte a esse setor especializado com treinamento, seminários e anúncios, em benefício de nossos 101.000 membros no Reino Unido".

Notas ao editor: 

O Turismo Médico já é uma indústria multibilionária, que deverá crescer até 25% ao ano, nos próximos 10 anos, de acordo com um estudo da Visa-Oxford Economics. Em 2016, 144.000 pessoas viajaram do Reino Unido para o exterior – um crescimento rápido em comparação com os 48.000 há dois anos. Tempos de espera crescentes, especialmente para cirurgias de quadril, joelho e cataratas, já são causas comuns da migração médica de pacientes do Reino Unido. Na Europa, a França, a Alemanha, a Suíça, a Itália e a Polônia estão se tornando, progressivamente, destinos de preferência para o turismo médico, de acordo com o Relatório do Índice de Turismo Médico.

FONTE Medical Tourism Association