Pesquisa da Udesc-Cefid aponta benefícios de ações lúdicas para criança com espectro autista

03/07/2021 - 14h07 - Por Karoline Figueiredo
Sempre abrir.

Pesquisadoras do Centro de Ciências da Saúde e do Esporte (Cefid), da Universidade do Estado de Santa Catarina (Udesc), desenvolveram um estudo onde aponta que a participação em vivências lúdicas podem trazer benefícios à interação social de crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

O trabalho relata o retorno positivo de atividades lúdicas realizadas com crianças com TEA dentro da piscina da Udesc Cefid. A ação foi realizada junto ao projeto Aqua Atividades - promovido pela Organização Não Governamental (ONG) Autonomia.

Participaram do projeto cinco crianças com TEA, quatro famílias e sete profissionais (uma profissional de educação física, uma psicóloga e cinco estudantes de fisioterapia).

O estudo revela que "aspectros intrínsecos à própria formatação das vivências lúdicas atuaram como facilitadoras de momentos de interação social entre as crianças com TEA e os voluntários, e três dessas crianças demonstraram interesse em envolver-se e criar brincadeiras, por interação social". E conclui que as vivências lúdicas "possibilitam às crianças cultivas habilidades de comunicação verbal ou gestual e criar laços de confiança com os voluntários e demais crianças".

A pesquisa intitulada "Da interação social à autonomia: vivências lúdicas no meio líquido para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA)", foi publicado como artigo na revista Journal of Physical Education da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

Saiba mais sobre as pesquisadoras e o trabalho realizado no portal da Udesc.