Presidente Jair Bolsonaro diz que Enem pode ser adiado mas não deixará de ser aplicado este ano

13/05/2020 - 16h12 - Por Karoline Figueiredo

O presidente, Jair Bolsonaro, informou na manhã desta quarta-feira (13) por meio de entrevista coletiva, no Palácio da Alvorada, em Brasília (DF), que a aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 poderá atrasar, no entanto, não deixará de ser realizada ainda este ano.

"Estou conversando com o Abraham Weintraub (ministro da Educação). Se for o caso atrasa um pouco, mas tem que ser aplicado esse ano", declarou Bolsonaro.

O Exame tornou-se assunto polêmico após publicação dos editais (versão impressa e digital), devido a atual situação de pandemia que o país enfrenta. Algumas entidades e instituições entraram com pedidos de suspensão do Enem, visto que a realização do mesmo prejudicaria muitos estudantes sem acesso à internet e sem apoio nos estudos.

As inscrições para o Enem 2020 iniciaram segunda-feira (11) e seguem abertas até 22 de maio na página do participante. As provas do Enem impresso ocorrerão nos 1º e 8 de novembro e o Enem digital, nos dias 22 e 29 de novembro.

O Inep vai garantir a gratuidade da taxa de inscrição aos estudantes que não conseguiram solicitar a isenção, no entanto, precisam atender um dos pré-requisitos exigidos. O prazo encerrou dia 17 de abril e recebeu em torno de 3 milhões de pedidos.