Relatório da Organização Mundial da Saúde informa que 2,5 bilhões de pessoas no mundo podem sofrer algum tipo de perda auditiva em 2050

03/03/2021 - 18h04 - Por Karoline Figueiredo

A Organização Mundial da Saúde (OMS) apresentou na última terça-feira (2), o primeiro Relatório Mundial sobre Audição. A estimativa é que um quarto da população global - cerca de 2,5 bilhões de pessoas - viverá com algum grau de perda auditiva em 2050.

A publicação lançada neste mês, destaca o Dia Mundial da Audição, comemorado dia 3 de março. O objetivo do Relatório é incentivar o acesso a serviços de saúde auditiva; o acesso às informações em relação às doenças do ouvido; e as diversas formas de cuidados e prevenções.

Segundo o Relatório, 60% da perda auditiva pode ser evitada com medidas como imunização para prevenir rubéola e meningite; a melhoria dos cuidados maternos e neonatais; triagem e tratamento precoce da otite média; entre outras.

Em adultos, o controle de ruídos, os níveis seguros de volume e a vigilância de medicamentos, podem ajudar a manter uma boa audição e reduzir as chances de perda auditiva.

O documento estima ainda, que sem as medidas adotadas por esforços dos países, é previsível que no mínimo, 700 milhões de pessoas necessitarão de acesso a cuidados auditivos e outros serviços de reabilitação. De acordo com a OMS, os governos podem ter um retorno de UU$ 16,00 para cada dólar que for aplicado nesses esforções.

Acesse o Relatório Mundial sobre Audição e o portal da ONU Brasil para mais informações.