Revalida: 1ª fase acontece domingo (6)

02/12/2020 - 15h01 - Por Karoline Figueiredo
Sempre abrir.

Os candidatos inscritos no Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos pelas Instituições de Educação Superior Estrangeira (Revalida) 2020, devem verificar com atenção, o Cartão de Confirmação, que contém todas as informações sobre a prova, na qual será aplicada 6 de dezembro.

O documento informa o nº da inscrição, a data, o local e a hora do exame, além dos dados do participante e o registro de atendimento especializado, caso solicitado. O  Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) orienta aos participantes que levem o Cartão no dia da prova.

O Inep já havia divulgado os documentos válidos para identificação do participante na primeira etapa do exame. São os seguintes:

  • Cédulas de identidade expedidas por instituições como secretarias de Segurança Pública, Polícias Militar e Federal ou pelas Forças Armadas;
  • Identidade expedida pelo Ministério da Justiça para estrangeiros e para refugiados conforme Lei nº 9.474 de 22 de julho de 1.997;
  • Carteira de Registro Nacional Migratório, prevista na Lei de Migração nº 13.445, de 24 de maio de 2017;
  • Documento Provisório de Registro Nacional Migratório, de acordo com o Decreto nº 9.277 de 5 de fevereiro de 2018;
  • Identificação fornecida por ordens ou conselhos de classes, que por lei, tenha validade como identificação;
  • Passaporte;
  • Carteira Nacional de Habilitação; e
  • Carteira de Trabalho.

Os participantes devem comparecer ao local de prova com máscara de proteção contra a Covid-19. Nesta edição, as provas serão aplicadas em Belém (PA), Belo Horizonte (MG), Brasília (DF), Campo Grande (MS), Curitiba (PR), Fortaleza (CE), Manaus (AM), Porto Alegre (RS), Recife (PE), Rio Branco (AC), Rio de Janeiro (RJ), Salvador (BA) e São Paulo (SP).

O Inep, responsável pela aplicação do Revalida, registrou nesta edição, 16.547 médicos inscritos. Do total, 15.482 inscritos foram confirmados, ou seja, um índice de 93,5%. O acréscimo de inscrições em relação a última edição (2017) foi de 114%. Em 2017, o Exame obteve 8.015 inscritos, sendo 7.380 confirmados.

Dos profissionais que participarão do Revalida 2020, 51,8% (8.016) são mulheres, e 48,2% (7.380) são homens. Foram registrados candidatos de 57 países, e diplomas originados de 63 países. As três nacionalidades com maior número de inscrições foram brasileiros (10.720), cubanos (2.700) e bolivianos (980).

O Revalida é composto por duas etapas (teórica e prática): na primeira fase (6 de dezembro), as avaliações são compostas por 100 questões objetivas de múltipla escolha no período matutino, e 5 questões discursivas, no período vespertino; na segunda fase participam apenas os aprovados na primeira, que realizam testes práticos em clínicas. Os participantes que reprovarem na segunda fase, poderão refazer o procedimento por mais duas vezes.

O resultado da prova escrita objetiva e discursiva será divulgado dia 8 de fevereiro de 2021. O resultado final será informado dia 5 de março de 2021. Confira as datas para recursos de provas, dos gabaritos, do envio de diploma para análise, do prazo para pagamento da taxa de inscrição e o cronograma completo no Edital.

Revalida - avalia o grau de conhecimentos, habilidades e competências requeridas para o exercício profissional adequado aos princípios e necessidades do Sistema Único de Saúde (SUS), em nível similar ao exigido dos médicos formados no Brasil. O exame subsidia o reconhecimento pelas universidades parceiras, dos diplomas dos médicos que se formaram no exterior e querem atuar no Brasil. O Revalida é direcionado tanto aos profissionais brasileiros quanto estrangeiros.

Para participar do exame é necessário apresentar diploma de graduação em Medicina, expedido por Instituição Estrangeira de Ensino Superior reconhecida no país de origem pelo seu Ministério da Educação ou órgão equivalente, autenticado pela autoridade consular brasileira ou pelo processo da Convenção sobre a Eliminação da Exigência da Legalização de Documentos Públicos Estrangeiros.

Para mais informações acesse o portal Inep.