São Paulo reverte decisão judicial e assegura retorno das aulas presenciais para 8 de fevereiro

29/01/2021 - 18h48 - Por Karoline Figueiredo
Sempre abrir.

O Governo do Estado de São Paulo reverteu a decisão que suspendia o retorno das aulas presenciais no dia 8 de fevereiro. A determinação foi pronunciada nesta sexta-feira (29) pelo Presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, Geraldo Francisco Pinheiro Franco.

Com a decisão, 5,1 mil Escolas da Rede Pública Estadual ficam autorizadas a iniciar o ano letivo no próximo dia 8. As instituições municipais e privadas podem retomar antes.

De acordo com a Secretaria de Estado da Educação, cerca de 1,7 mil Escolas Estaduais em 314 municípios, retomaram as atividades presenciais desde setembro em São Paulo, e até o momento, não houve registro de transmissão de Covid-19 dentro dessas unidades.

O Estado já distribuiu materiais de prevenção destinados aos estudantes e servidores. Os produtos abrangem 12 milhões de máscaras de tecido; mais de 440 mil protetores faciais em acrílico; 10.740 termômetros a laser; 10 mil totens de álcool em gel; 221 mil litros de sabonete líquido; 78 milhões de copos descartáveis; 112 mil litros de álcool em gel; 100 milhões de rolos de papel toalha e 1,8 milhão de rolos de papel higiênico.

Os 3,3 milhões de alunos da rede estadual poderão fazer as refeições normalmente nos dias de aulas presenciais (visto que as aulas serão dadas por escalas diferenciadas para evitar aglomerações). Para os 770 mil alunos vulneráveis, os alimentos serão servidos diariamente. A partir de segunda-feira (1), as Escolas estarão abertas para ofertar merenda aos alunos que se cadastraram previamente.

Para mais informações acesse o portal sp.gov.