Secretaria da Educação da Bahia solicita ao MEC adiamento do Enem 2020 em decorrência do aumento expressivo em casos de Covid-19

06/01/2021 - 19h03 - Por Karoline Figueiredo

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia encaminhou Ofício ao Ministério da Educação (MEC) e ao Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), solicitando o adiamento das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020. De acordo com o portal do governo da Bahia, este é o segundo Ofício enviados aos órgãos.

O documento propõe a aplicação do exame no mês de maio de 2021 aos candidatos. O motivo é o aumento significativo das taxas de contaminação por Covid-19 nas últimas semanas no Estado e em todo território brasileiro.

"Entendemos que não é razoável expor milhões de estudantes ao risco de aglomeração e contaminação quando a adiamento das provas - não falamos em cancelamento - terá impactos financeiros e logísticos administráveis e plenamente justificáveis face ao valor incalculável de tantas vidas", declarou o secretário da Educação, Jerônimo Rodrigues.

"Reiteramos todos os argumentos que apresentamos anteriormente ao Inep e ao MEC, notadamente, o incentivo que o Enem representa para os estudantes concluintes da escola pública que sonham ingressar no Ensino Superior. Esta geração já vem sofrendo as consequências, no curto prazo, dessa tragédia mundial e não podemos, como gestores de políticas educacionais, comprometer também suas perspectivas de médio e longo prazos," concluiu o secretário.

As provas do Enem 2020 estão marcadas para os dias 17 e 24 de janeiro (versão impressa) e 31 de janeiro e 7 de fevereiro (versão digital). Acesse o portal do governo da Bahia para mais informações sobre o ofício encaminhado.

Segundo relatório publicado no portal oficial do governo da Bahia de ontem (5), o Estado registrou nas últimas 24 horas, 3.077 casos de Covid-19. Desde o início da pandemia foram 499.900 casos confirmados, dos quais 485.976 estão recuperados, e 4.648 encontram-se ativos. Os casos confirmados ocorreram em 417 municípios baianos, com índice maior em Salvador (22%).

O quadro completo com casos suspeitos, descartados, confirmados e óbitos relacionados ao vírus estão disponíveis no portal Business Intelligence.