Terapia desenvolvida na UNB revela resultados satisfatórios contra o câncer de colo do útero; tratamento também é estudado para outros tipos de câncer

19/07/2016 - 16h15 - Por Karoline Figueiredo





Durante 15 anos, o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) em Nanobiotecnologia da Universidade de Brasília (UNB) vêm estudando a Terapia Fotodinâmica (TFD) para o tratamento de diversos tipos de Câncer. O trabalho coordenado pelo professor de Ciências Biológicas da UNB, Ricardo Bentes, já passou por inúmeros testes e atualmente, a técnica é utilizada na pesquisa de Doutorado em Nanociência e Nanobiotecnologia desenvolvida na Instituição pelo oncologista, Antônio Vendette.

Vendette realiza testes em pacientes com a TFD para o tratamento de neoplasia intraepitelial cervical (NIC) 1 e 2 - (lesão que pode levar ao Câncer do Colo do Úterino). Após uma sessão de terapia em 14 mulheres voluntárias com NIC 1 e 2 os resultados foram satisfatórios. Os exames preventivos deram negativos para células cancerígenas. "Não há efeito colateral na aplicação ou qualquer efeito complicador ou hemorragia", explicou o oncologista.

O médico também observou que o HPV (Human Papilona Virus) também é possível ser erradicado com o novo tratamento, porém é necessário efetuar mais testes.

Terapia Fotodinâmica (TFD)

É um tratamento que envolve fármaco fotossensibilizador (moléculas são ativadas pela incidência de luz) e feixes luminosos direcionados. As substâncias ao serem ativadas, liberam uma espécie reativa de oxigênio, normalmente chamada de radical livre na qual age nas células próximas.

Como tratamento de Câncer, o fármaco fotossensibilizador é direcionado na região específica de precisão, e em seguida, é aplicado a luz na célula tumoral.

A terapia é um tratamento ambulatorial, de baixo custo e sem risco para a paciente. Ela também está sendo analisada para cura de outros tipos de câncer, como o de pele, o de boca e o de esôfago. Os testes ainda darão continuidade.

Para obter mais informações acesse o portal da UNB.