USP se classifica como melhor universidade da América Latina

03/03/2020 - 21h02 - Por PRNewswire





LONDRES, 3 de março de 2020 /PRNewswire/ -- De acordo com a décima edição do QS World University Rankings by Subject, a Universidade de São Paulo (USP) possui mais departamentos ranqueados do que qualquer outra universidade da América Latina. A edição de 2020 da análise global de desempenho universitário da QS mostra que a USP está presente em 40 dos 48 rankings por disciplina - mais do que qualquer outra instituição latino-americana.

A performance da USP se manteve estável de forma geral. Dentre os 40 rankings em que se classificou, subiu de posição em 5 disciplinas e caiu em outras 5. Seu melhor desempenho foi observado no ranking da área de Odontologia, em que passou da 20ª para a 18ª posição.

Jack Moran, porta-voz da QS, disse: "Depois de alguns anos difíceis para o ensino superior brasileiro, a décima edição do QS World University Rankings by Subject demonstra a resiliência das universidades do país. No entanto, o ensino superior brasileiro também devem dedicar maior atenção à questão da empregabilidade de seus graduados. Apenas três dos programas em destaque no Brasil estão entre os 50 melhores do continente no indicador de Reputação entre Empregadores, sugerindo que instituições de outras nações latino-americanas estão cultivando graduados nos quais os empregadores têm mais fé."

Os rankings compilados pela QS Quacquarelli Symonds, analistas globais de ensino superior, fornecem uma análise comparativa do desempenho de 13.138 programas universitários individuais, cursados por estudantes de 1.368 universidades, em 83 locais em todo o mundo, divididos em 48 disciplinas acadêmicas englobadas por 5 grandes áreas. 

  • A USP ficou entre as top-50 posições em mais dez rankings: um total que, na América Latina, é superado apenas pela Universidade Nacional Autônoma do México (12 programas entre os top- 50);
  • A Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) também possui um dos cinquenta melhores programas de Odontologia do mundo, atualmente no 29º lugar, subindo cinco posições em comparação ao ano anterior;
  • 227 programas universitários brasileiros, oferecidos por 30 instituições de ensino superior do país; estão distribuídos entre os 48 rankings por disciplina;
  • Desses 227 programas, 45 melhoraram sua classificação, enquanto 32 sofreram uma queda. Isso representa um ano de progresso geral moderado para o ensino superior brasileiro. 118 programas permaneceram estáveis em sua classificação e 32 são novas entradas nos rankings desse ano;
  • A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) teve um ano de melhoria geral. Seu desempenho foi superior em 8 das 27 disciplinas em que está classificada e decaiu em apenas 3;
  • De acordo com responsáveis por contratação entrevistados pela QS, o departamento de Engenharia Civil e Estrutural da USP possuí os graduados mais empregáveis do Brasil. O programa recebeu a maior pontuação do país, 90,2/100 para o indicador de Reputação entre Empregadores, que mede a opinião de empregadores com relação à qualidade dos graduados;
  • A USP continua sendo a líder no Brasil, em parte devido ao alto nível de empregabilidade de que seus graduados desfrutam. Todos os 28 programas de maior pontuação do Brasil para o indicador de Reputação entre Empregadores podem ser encontrados na USP;
  • O principal departamento de pesquisa do Brasil, de acordo com os dados da QS, é o departamento de Farmácia e Farmacologia da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), que alcança a melhor nota do país, de 87,6 / 100, para a métrica de Citações por Artigo. A QS usa esse indicador para calcular o impacto da pesquisa de cada departamento.

 

QS World University Rankings by Subject 2020: Os Top-50 Programas do Brasil

2020

2019

Instituição

Departamento

18=

20=

Universidade de São Paulo (USP)

Odontologia

29=

34=

Universidade Estadual de Campinas (Unicamp)

Odontologia

33=

33

Universidade de São Paulo (USP)

Engenharia de Minas

37=

42=

Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita

Filho"

 

Odontologia

42=

30=

Universidade de São Paulo (USP)

Línguas Modernas

42=

27

Universidade de São Paulo (USP)

Áreas relacionadas ao esporte

 

43

 

44

 

Universidade de São Paulo (USP)

Arquitetura / Ambiente

Construído

46

45=

Universidade de São Paulo (USP)

Engenharia Civil e Estrutural

47

42

Universidade de São Paulo (USP)

Geografia

47=

45

Universidade de São Paulo (USP)

Direito

48

Universidade de São Paulo (USP)

Veterinária

49=

49

Universidade de São Paulo (USP)

Agricultura e Ciências Florestais

49=

51-100

Universidade de São Paulo (USP)

Anatomia e Fisiologia

© QS Quacquarelli Symonds 2004-2020 https://www.TopUniversities.com/. All rights reserved.

Metodologia  

A QS utiliza quatro métricas para compilar seus rankings. A ponderação precisa de cada métrica varia de acordo com cada disciplina, para refletir as diferentes culturas de publicação em cada área. Por exemplo, o desempenho em pesquisa é considerado um indicador mais forte da força de uma institução na área de Medicina, que depende muito da disseminação da pesquisa, do que em Artes Cênicas, disciplina de natureza mais vocacional.

1.  Reputação Acadêmica – quais instituições são mais conceituadas pela comunidade acadêmica global? As pontuações para esse indicador são baseadas em mais de 94.000 respostas à

Academic Survey da QS - o maior repositório global de opiniões de acadêmicos;

2.  Reputação entre Empregadores – quais instituições são vistas pelos empregadores como tendo os graduados mais talentosos? O conjunto de dados para esse indicador é derivado de insights oferecidos por mais de 44.000 empregadores - o maior repositório mundial de opiniões de empregadores sobre a reputação de graduados;

3.  Citações por Artigo – quais instituições estão tendo o maior impacto na pesquisa em seu campo de estudo? Esse indicador é responsável pela distribuição de 162 milhões de citações provenientes de 22,5 milhões de pesquisas, indexadas pelo banco de dados Scopus da Elsevier. Para respeitar as divergências no tamanho de cada instituição, a QS não mede a contagem bruta de citações - o que favorece instituições maiores – e divide o número de citações recebidas nos trabalhos de pesquisa de uma instituição pelo número de trabalhos produzidos em uma janela de cinco anos.

4.  Índice H – quão produtivos são os acadêmicos de uma instituição? O índice h é uma maneira de medir a produtividade e o impacto do trabalho publicado por um cientista ou acadêmico. O índice é baseado no conjunto dos trabalhos mais citados do acadêmico e no número de citações que eles receberam em outras publicações.

Informações sobre a metodologia podem ser encontradas em https://www.TopUniversities.com/subject-rankings/methodology 

O ranking completo pode ser visto em https://www.TopUniversities.com/subject-rankings/2020.

Logo -  https://mma.prnewswire.com/media/1099097/QS_Quacquarelli_Symonds_Logo.jpg

FONTE QS Quacquarelli Symonds