Vendas de lâmpadas incandescentes estão proibidas a partir de hoje

30/06/2016 - 16h58 - Por Karoline Figueiredo





De acordo com a Portaria Interministerial nº1007/2010 o Brasil está proibido de comercializar lâmpadas incandescentes de 41 até 60 watts (w) a partir de hoje (30). O Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (INMETRO) por meio dos Institutos de Pesos e Medidas (IPEM) estaduais, iniciará amanhã (1) as fiscalizações nos estabelecimentos comerciais. Os locais que ainda forem encontrados essas lâmpadas poderão ser multados entre R$100 a R$1,5 milhão.

As lâmpadas incandescentes devem ser substituídas pelas fluorescentes ou de LED, que apresentam maior economia no consumo de energia elétrica. Uma lâmpada fluorescente chega a 75% de economia em relação as que saíram de venda, e as de LED podem chegar a 85% de economia.

A troca começou em 2012 com a restrição de 150 w, em 2013 foi eliminado as potências de 60w a 100w, no ano de 2014 ficou proibido as lâmpadas de 40w a 60w e neste ano, 25w a 40w. Atualmente somente 30% das residências no país possuem as incandescentes.