Mosaicos

Por Ana Lucia Santana
O Mosaico, conhecido também como arte musiva, é uma montagem de pequenos fragmentos de materiais como pedras, azulejos de várias cores, pastilhas de vidro – os mais usados -, conchas, papéis, botões, plásticos, couros, grãos de alimentos e outros mais, denominados tesselas, sobre planos anteriormente dispostos para este fim, resultando em desenhos os mais variados.

mosaico2A meta desta técnica é ocupar artisticamente superfícies como planos, pisos, paredes e também, atualmente, esculturas. Este trabalho envolve meticulosidade, persistência e disciplina, já que para compor um mosaico é necessário juntar cacos que ao menos apresentem duas colorações distintas de qualquer matéria-prima.

É comum usar um único objeto para a composição do mosaico, mas se o artista souber harmonizar a combinação de vários ingredientes, o resultado pode ser igualmente eficiente. O que importa é soltar a imaginação e deixar que ela guie as mãos do artífice, para que assim ele componha obras criativas, principalmente no campo da decoração de ambientes internos e  externos, no qual esta arte vem evoluindo nos últimos tempos.

A expressão ‘mosaico’ provém do grego ‘mouseîn’, mesma raiz que originou o termo ‘música’, ou seja, derivado das musas. A arte musiva vem sendo praticada desde a era antiga, entre os gregos e os romanos, na qual conheceu seu ápice. Ao longo da história ela foi se adaptando aos mais diferentes usos.

Por serem muito duradouros, os mosaicos são chamados de pinturas para a eternidade. Os próprios sumérios deram início a esta arte na Mesopotâmia, por volta de 3.000 a.C. Eles criavam formas geométricas e eram profundamente influenciados pela arte de confeccionar tapetes.

mosaicoO Império Bizantino também imprimiu sua marca na história do mosaico, pois legou à Humanidade uma imensa coleção artística neste estilo. Muito devotos, eles preencheram principalmente igrejas e templos com esta arte, especialmente suas paredes e abóbadas. Os desenhos representavam passagens da Bíblia e seus protagonistas. A partir desse momento o vidro passou a ser bastante utilizado.

Os mosaicos são encontrados especialmente na Itália, no Egito, na Macedônia – hoje ocupada pelos territórios da Grécia, Iugoslávia e Bulgária -, China e outros países. Uma era histórica que muito cultivou a arte musiva foi o Renascimento, período no qual se destaca a edificação da Basílica de São Pedro. Posteriormente o artista catalão Gaudi rompeu com as convenções desta técnica e foi o responsável pela criação de célebres mosaicos em Barcelona.

Mosaico de Conímbriga

Mosaico de Conímbriga

Exemplos de mosaicos são os resgatados nas ruínas de Conímbriga, provavelmente compostos em II d.C., em Portugal, antigo domínio da Roma Antiga; os da villa romana de Torre de Palma, mais ou menos do mesmo período, também em terras portuguesas; o calçadão de Copacabana; uma possível combinação de pisos e azulejos em algumas casas; e até mesmo certas gravuras do holandês M. C. Escher. Hoje um dos melhores artistas neste campo é o brasileiro Marcelo de Melo, que adota uma técnica conhecida como mosaico estrutural.

Fontes:
http://pt.shvoong.com/humanities/1738785-que-é-mosaico/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Mosaico