Bem-te-vi

Por Marcelo Oliveira
O bem-te-vi é considerado o mais popular dos pássaros da América Latina, podendo ser encontrado desde o sul mexicano até a Argentina, além do sul do Texas (EUA). Do auge de seus 22,5 cm, o bem-te-vi é conhecido por seu canto, cujo som trissilábico se assemelha ao próprio nome, e sua plumagem parda no dorso, amarela na barriga, uma listra branca no topo da cabeça e outra na garganta, além de uma cauda de penas negras. Possui um longo bico negro, achatado, resistente e um pouco encurvado.

Bem-te-vi
Bem-te-vi
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Passeriformes
Família: Tyrannidae
Gênero: Pitangus
Espécie
: P. sulphuratus

Ave de característica monogâmica, o bem-te-vi assume um aspecto migratório em algumas regiões, e pode ser visto tanto sozinho como em bando. O bem-te-vi tem a capacidade de alcançar uma densidade populacional entre 8 e 10 pares por hectare.

O bem-te-vi é a adaptação personificada, já que consegue viver na cidade tão bem quanto no campo. Seu ninho, que na natureza é feito basicamente de capim e pequenas ramas, é encontrado nas cidades feito a partir de restos de papel, plástico e fios. A fêmea, também chamada de siririca, pode colocar de 2 a 4 ovos durante o período reprodutivo, que se extende de julho a novembro. O ninho fica normalmente em local visível, como árvores cerradas e altas, assim como nas cavidades dos geradores de postes.

É comum encontrá-lo em matas, margens de rios, florestas, pastagens, praias e cidades, adaptando-se facilmente ao habitat. Essa adaptação se reflete também na alimentação que, apesar de ser insetívora, é bastante variada, como frutas e flores, minhocas, pequenas cobras, lagartos, crustáceos, peixes e girinos de lagos e rios rasos, carrapatos de bovinos e eqüinos, além de "petiscar" ovos de outros pássaros. Sua vocação em descobrir novas formas de alimento permite que cheguem a se alimentar da ração de animais domésticos, como cães e gatos. Possui grande agilidade, o que lhe permite capturar insetos em pleno voo, apesar de ser mais comum agir sobre os que estão pousados em ramos.

Apesar de sua fragilidade aparente, o bem-te-vi não se intimida e ameaça vigorosamente outros pássaros maiores, como o gavião e o urubu, e até mesmo outros animais para defender seu território.

O bem-te-vi possui uma grande importância na dispersão de sementes em áreas de cerrado, além de ajudar no controle de pragas de insetos, graças ao seu hábito alimentar generalista. Todavia, ele também pode atrapalhar o homem do campo, como no caso da apicultura, por exemplo, uma vez que é um grande predador de abelhas.

Facilmente encontrado em fios telefônicos, telhados ou banhando-se em poças e chafarizes, o bem-te-vi é um dos primeiros pássaros a vocalizarem ao amanhecer.

Fontes:
http://eptv.globo.com/terradagente/0,0,2,163;4,bem-te-vi.aspx. Acesso em 16 de agosto de 2010
http://pt.wikipedia.org/wiki/Bem-te-vi. Acesso em 16 de agosto de 2010
http://www.saudeanimal.com.br/bemtevi.htm. Acesso em 16 de agosto de 2010