Sociobiologia

Ao ramo da biologia destinado ao estudo do comportamento social de espécies animais dá-se o nome de Sociobiologia, utilizando em seus estudos uma mescla de idéias evolucionistas, etológicas, genéticas, ecológicas e sociológicas.

A difusão dessa ciência se deve ao entomologista e biólogo americano Edward Osborne Wilson e à sua obra Sociologia: a nova síntese, publicada em 1975. Wilson estudou meticulosamente o comportamento de insetos sociais (tanto que se especializou em formigas) e julgou pertinente unir os conceitos do comportamento social humano com conceitos da biologia, analisando todos os aspectos que apresentam em comum, o pontapé inicial para o desenvolvimento da sociobiologia.

Pelo fato de serem seres sociais, ou seja, terem vida organizada em sociedades, os seres humanos enquanto animais são objetos de estudo da sociobiologia. Essa ciência sustenta a ideia de que o comportamento humano evoluiu com base nos métodos de seleção natural, proposta pelo naturalista Charles Darwin. Segundo a concepção de Darwin, a evolução se deve às mudanças e recombinações de genes nas populações, o que interfere no comportamento social. Porém, o ser humano se diferencia do restante dos seres vivos quanto ao comportamento, pelo fato de serem influenciados por mais um fator social: a cultura. A herança cultural do ser humano pode modificar seu comportamento social sem levar em conta a sua herança genética.

O objeto principal da Sociobiologia é o comportamento, sendo assim, heranças culturais e genéticas são fatores que influenciam no estudo desse objeto, cujo valor varia de acordo com o autor. A sociobiologia tem o propósito de explicar, por exemplo, a razão que leva certos animais a viverem em sociedades enquanto outros tendem a se isolar, ou o significado de determinados gestos e ações de animais e como isso influencia na vida desses seres. Para se determinar o comportamento de seres vivos, são necessárias assíduas experiências e observações.

Ótimos exemplos de comportamento social de animais são as organizações de abelhas e formigas, classificadas, por isso, como insetos sociais. Esses animais se organizam em castas, onde cada ser desempenha determinada função e todos trabalham em prol da sobrevivência do seu grupo.

Referências
http://pt.wikipedia.org/wiki/Sociobiologia
http://www.cienciamao.usp.br/dados/rec/_acontrovertidasociobiolo.arquivo.pdf
http://www.psiquiatriageral.com.br/saudecultura/sociobiologia.htm

Arquivado em: Biologia