Metabolismo

Nos dias de hoje é bastante comum ouvir expressões como “meu metabolismo é rápido”, “meu metabolismo é lento” ou suas diversas variações. Entretanto, é importante ressaltar que, muitas vezes, essas expressões não são usadas de maneira totalmente correta. Isso acontece porque relacionam o metabolismo apenas com o engordar ou emagrecer.

Veja bem, durante todas as etapas do ciclo de vida de um organismo (nascer, se desenvolver, se reproduzir e morrer) ocorrem incontáveis reações bioquímicas em seu corpo. Dessa forma, essas reações visam realizar as alterações necessárias para a manutenção da vida, seja construindo ou desconstruindo moléculas. Assim, o metabolismo celular se trata, basicamente, do conjunto dessas reações de construção ou desconstrução de moléculas realizadas pela célula com o intuito de manter-se viva.

Com base no parágrafo anterior é bastante claro o porquê muitas pessoas relacionam o metabolismo apenas com engordar ou emagrecer. Isso ocorre porque o corpo pode acumular ou queimar gordura com base nos processos metabólicos do organismo (obviamente que a alimentação e os hábitos de vida influenciam imensamente tal fenômeno).

Certo! Mas do que, de fato, se trata o metabolismo? Simples! Existem diversas rotas metabólicas que as moléculas podem percorrer: construção ou desconstrução das moléculas orgânicas básicas, ou seja, carboidratos, lipídeos e proteínas (aqui podem ser incluídos os nucleotídeos também). Entretanto, mesmo existindo essas diversas vias, o metabolismo pode ser dividido em apenas duas vias ou em dois grupos: o catabolismo e o anabolismo.

O catabolismo, ou as vias catabólicas, se trata dos processos que visam a desconstrução ou a quebra das moléculas. Isso ocorre tanto para obter energia quanto para gerar pequenas moléculas que a célula utilizará posteriormente. Exemplos que ilustram bem o catabolismo são a quebra da glicose ou de gordura para gerar energia e a quebra de proteínas para se obter aminoácidos.

O anabolismo, por sua vez, é o oposto, ou seja, os processos que visam a construção de moléculas. As vias anabólicas também são conhecidas como vias biossintéticas, e esse nome ilustra muito bem o que se trata essa via: as rotas tomadas pelas partículas que visam sintetizar biomoléculas. Exemplos do anabolismo são a construção de reservas, como acúmulo de gordura nos lipócitos ou grânulos de glicogênio, e a própria síntese de proteínas a partir de aminoácidos.

Enfim, o metabolismo celular se trata de um complexo emaranhado de reações que visam o processamento (construir e quebrar) de moléculas. Assim, a taxa metabólica está diretamente relacionada com engordar, emagrecer, aumentar ou diminuir a massa muscular, entre outros. Dessa forma, pode-se dizer que entender e saber seu próprio metabolismo (podendo condicioná-lo) se torna uma excelente ferramenta para a qualidade de vida nos dias atuais.

Leia também:

Arquivado em: Bioquímica, Metabolismo