Vias metabólicas

Bacharel em Ciências Biológicas (UNITAU, 2012)
Pós-graduação Lato Sensu em Perícia Criminal (Grupo Educacional Verbo Jurídico, 2014)

O metabolismo se trata, basicamente, do processamento de biomoléculas. Isto é, a construção de moléculas grandes ou complexas a partir de pequenas partículas ou o oposto, a degradação dessas macromoléculas em partes menores. Nesse sentido, esses dois “caminhos” são nomeados, respectivamente, como anabolismo ou vias biossintéticas e catabolismo ou vias degradativas.

Após entender do que se trata o metabolismo fica muito mais simples compreender o que são as vias metabólicas. Para facilitar ainda mais a compreensão, façamos uma pequena analogia. Imagine que o organismo se trata de um centro urbano. Quando se está em uma localização determinada e se quer chegar à outra, existem caminhos distintos que podem ser tomados. As vias metabólicas seriam, exatamente, essas ruas que podem te levar ao seu destino final. Um detalhe que é importante deixar bastante claro é que esses caminhos ou ruas se tratam, na analogia, de reações bioquímicas que realizam modificações nas biomoléculas ou partículas.

Existem milhares de reações bioquímicas conhecidas que compõem uma enorme diversidade de vias metabólicas. Assim, as principais rotas do organismo humano são:

  • Glicólise – A glicólise é degradação anaeróbica da glicose com o intuito de gerar energia.
  • Fosforilação oxidativa – Essa rota se trata da degradação aeróbica da glicose para, também, gerar energia.
  • Vias das pentoses – Essa via tem como função a síntese de pentoses, a partir da glicose-6-fosfato, que será utilizada na produção de nucleotídeos e também de um substrato que atua no combate aos efeitos deletérios das espécies mais reativas de oxigênio.
  • Ciclo da uréia – Essa rota se ocupa com a eliminação de compostos nitrogenados tóxicos (tais como o amônio e a amônia) sob formas menos tóxicas.
  • Síntese de aminoácidos – Essa via é a responsável pela produção dos aminoácidos que o organismo consegue produzir, ou seja, os aminoácidos não essenciais.
  • β-oxidação – Essa se trata do caminho responsável pela transformação de ácidos graxos gordos em acetilcoenzima A (Acetil CoA). Assim, é importante mencionar a importância dessa via, também, para a geração de energia. Isso acontece pelo fato de seu produto, a Acetil-CoA, ser utilizada no ciclo de Krebs.

Enfim, existem diversos caminhos metabólicos que podem ser utilizados com as mais diversas finalidades. Essas vias, anabólicas ou catabólicas, se tratam das diversas reações bioquímicas que as moléculas sofrem, sendo processadas, para que, então, possam realizar sua função no organismo.

Arquivado em: Bioquímica, Metabolismo