Linfócitos

Por Débora Carvalho Meldau
O linfócito é um tipo de leucócito (células sanguíneas brancas ou glóbulos brancos) e são fabricados pelas células-tronco linfóides presentes na medula óssea vermelha. Estas, diferenciam-se em células pré B, que dão origem aos linfócitos B, e pró-timócitos, que dão origem aos linfócitos T.

Constituem uma família de células esféricas, com um diâmetro que varia de 6 a 8 µm, sendo que os linfócitos que possuem esta dimensão são chamados de linfócitos pequenos, os linfócitos T e B. Já no sangue circulante ocorre uma pequena porcentagem de linfócitos maiores, que podem chegar até 18 µm de diâmetro, conhecido também pelo nome de células Natural Killer (NK).

Linfócito T

Em indivíduos saudáveis, os linfócitos representam de 20-30% dos leucócitos sanguíneos. Estas células possuem um papel importante na defesa do organismo, possuindo receptores capazes de identificar os invasores, sendo cada uma possuindo suas particularidades.

Linfócito T

Estas células representam 65-75% dos linfóticos sanguíneos e são formadas no timo, sendo responsáveis pela imunidade celular. No timo, estes linfócitos se diferenciam em células T helper, T supressora e T citotóxica. Os T helper estimulam a transformação dos linfócitos B em plasmócitos. Os linfócitos T supressores inibem a resposta humoral e celular e apressam o término da resposta imunitária. Os linfócitos T citotóxicos agem diretamente sobre as células estranhas e infectadas por vírus, através de dois mecanismos: produção de perforinas (proteínas), que abrem orifícios nas membranas plasmáticas, provocando a lise das células; através da indução das células-alvo a entrarem em apoptose (morte programada).

Linfócitos B

São células provenientes da medula óssea, que penetram nos vasos sanguíneos através de movimentação ameboide, sendo transportados pela circulação até alcançarem os órgãos linfáticos, onde se alojam, com exceção do timo. Os linfócitos B produzem os anticorpos sanguíneos.

Quando estas células são ativadas por antígenos, proliferam e se diferenciam em plasmócitos (células produtoras de anticorpos). As células B representam 5-10% dos linfócitos do sangue. Algumas dessas células não se diferenciam em plasmócitos, dando origem às células B da memória imunitária, que reagem rapidamente a uma segunda exposição ao mesmo antígeno.

Natural Killer

Estas células não apresentam em sua superfície marcadores que são encontrados nas células B, nem os que caracterizam as células T. No sangue circulante, 10-15% dos linfócitos são NK. Estas, por sua vez, atacam as células neoplásicas e células infectadas por vírus sem necessidade de estímulo prévio.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Linfócito
Histologia Básica – Luiz C. Junqueira e José Carneiro. Editora Guanabara Koogan S.A. (10° Ed), 2004.