Transporte Passivo

Por Débora Carvalho Meldau
Transporte passivo, também chamado de difusão, é o mecanismo de passagem natural de pequenas moléculas através da membrana plasmática que ocorre sem gasto de energia. Em outras palavras, a difusão implica em movimentos moleculares aleatórios da molécula da substância pelos espaços intermoleculares da membrana ou em combinação com proteína carreadora, sendo que a energia geradora da difusão é a energia do movimento cinético normal da matéria.

O transporte passivo através da membrana celular se divide em três tipos: difusão simples, difusão facilitada e osmose.

Difusão Simples

Este tipo de transporte passivo é classificado como o movimento cinético molecular de moléculas ou íons através de pertuito da membrana ou dos espaços intermoleculares, sem necessidade de fixação a proteínas carreadoras da membrana. Sua velocidade é determinada pela quantidade existente da substância a ser transportada, pela velocidade do movimento cinético e pelo número de pertuitos da membrana através dos quais a molécula ou íon pode passar.

Pode ocorrer através da membrana por dois percursos: pelo interstício da bicamada lipídica ou pelos canais aquosos de algumas proteínas de transporte. No primeiro caso, o fator mais importe para determinar com que rapidez uma substância irá atravessar essa bicamada lipídica é a lipossolubilidade da substância.

Mesmo a água sendo extremamente insolúvel nos lipídios da membrana, ela atravessa facilmente a membrana celular; em parte, passando de modo direto, através da bicamada lipídica e, em sua maior parte, pelas proteínas de canal. Acredita-se que as moléculas de água sejam suficientemente pequenas e que sua energia cinética seja grande o bastante para que elas possam, simplesmente, penetrar como projéteis na parte lipídica da membrana, antes que sua característica hidrofóbica consiga detê-las.

Difusão Facilitada

Este tipo de difusão, também chamada de difusão mediada por carreadores, implica a interação das moléculas ou íons com proteína carreadora que facilita sua passagem através da membrana, provavelmente por se fixar quimicamente a ela e se deslocar, através da membrana, nessa forma fixada.

Este tipo de difusão difere da anterior (da difusão simples) por um canal aberto do seguinte modo: embora a velocidade da difusão por um canal aberto aumente na proporção direta da concentração da substância difusora, na difusão facilitada a velocidade de difusão tende a um máximo, com o aumento da concentração da substância.

Osmose

A água é de longe, a substância mais abundante que se difunde através da membrana celular. Contudo, sob certas circunstâncias, pode desenvolver-se uma diferença de concentração para a água através de uma membrana, exatamente do mesmo modo que isso pode ocorrer para outras substâncias. Quando isso acontece, ocorre realmente, movimento efetivo de água através da membrana celular, fazendo com que a célula murche ou inche, dependendo da direção desse movimento efetivo. Esse processo de movimento efetivo da água, causado por diferença de concentração da própria água, recebe o nome de osmose.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Transporte_passivo
http://ckgbio.blogspot.com/2009/04/31-movement-of-substances-across-plasma_05.html
http://www.williamsclass.com/SeventhScienceWork/CellsOrganization.htm
http://www.virtual.epm.br/material/tis/curr-bio/trab2004/1ano/membrana/passivo.htm
Tratado de Fisiologia Médica – John E. Hall, Arthur C. Guyton. Editora Elsevier/Medicina. 11° edição.