Fast-Food

Fast–food quer dizer, literalmente, comida rápida. Trata-se de um setor diferenciado no serviço de alimentação, onde a padronização, a mecanização e a rapidez, além da garantia da procedência dos ingredientes, atraem os clientes. Os restaurantes ou lanchonetes do tipo fast-food são uma evolução dos restaurantes e lanchonetes do tipo drive-in, que surgiram na década de 40, no sul da Califórnia.

Foto: Goncharuk Maksim / Shutterstock.com

Foto: Goncharuk Maksim / Shutterstock.com

A idéia de aperfeiçoar o atendimento, agilizando o serviço e economizando com os salários dos funcionários (garçons, cozinheiros) foi de Maurice e Richard McDonald, que foram donos de um drive-in por mais de 10 anos. Apostaram então em um sistema de “produção” parecido como uma linha de montagem, e idealizaram uma cozinha que comportasse os equipamentos para o preparo de pouca variedade de alimentos, em grandes quantidades.
Com poucos funcionários e com um serviço padronizado, os irmãos McDonald tiveram seu patrimônio multiplicado rapidamente. A idéia foi logo imitada por diferentes setores do serviço da alimentação.

Atualmente, além da McDonald"s, outras multinacionais especialistas em fast-food estão espalhadas pelo mundo todo, como o Bob’s, a Pizza Hut e o Baked Potato, entre outros. Essas empresas fizeram uso do sistema de franquias para se multiplicarem. Ceder uma franquia significa vender, ou melhor, alugar o direito do uso da marca, dos produtos e dos métodos utilizados a um terceiro, o franqueado, que além de pagar as instalações, paga taxas e, geralmente, repassa um percentual de seu lucro para a matriz.

Apesar de ser muito apreciada, a comida do tipo fast-food está na mira dos médicos e nutricionistas. Isso por que os padrões nutricionais desses alimentos não são indicados para o consumo constante. São alimentos ricos em gorduras hidrogenadas, açúcar, sódio, e calorias. Fibras e vitaminas não fazem parte do cardápio tipo fast-food.

A população de obesos dos Estados Unidos cresceu muito nos últimos anos, inclusive entre as crianças. Muitos especialistas apontam o fast-food como responsável por esses índices. Como as redes de fast-food são encontradas em diversos países, o alerta dado pelos especialistas merece atenção.

Leia também:

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Alimentos, Curiosidades, Saúde