Escarlatina

Por Fernanda Lima
A escarlatina é uma infecção que ocorre por causa da bactéria streptococcus hemolítico do grupo A, que são as mais agressivas, é também a mesma bactéria que causa outras doenças como: amigdalite, febre reumática, faringite entre outras. A escarlatina para se manifestar em uma pessoa não depende apenas da bactéria, depende também da sensibilidade de cada individuo referente as toxinas, ou seja, as substâncias que a bactéria produz no corpo.

Não é uma doença muito incomum - a cada 100 pessoas com dores de garganta, 10 podem ser escarlatina. A epidemia da doença é mais comum ocorrer nas estações de outono e inverno. Depois que se pega o vírus não existe um tempo certo para se manifestar, que pode ocorrer em horas ou até 10 dias, após o aparecimento da febre.

A doença é mais comum nas crianças, principalmente nas idades de 5 a 15 anos. A transmissão da doença ocorre através das gotículas de espirros, tosses, copos e talheres usados por pessoas contaminadas pela bactéria. É muito importante que após o diagnóstico de escarlatina os objetos da pessoa contaminada sejam separados, como: roupas, utensílios domésticos, toalhas e sabonetes.

Algumas pessoas não são sensíveis as toxinas que a bactéria libera no organismo, por isso em um mesmo lugar uma pessoa pode ter a escarlatina e a outra apenas uma infecção mais forte na garganta.

Alguns sintomas no começo da doença são:

  • Dor de garganta;
  • Febre acima de 38,5°C;
  • Dores no corpo;
  • Falta de apetite;
  • Sede;
  • Náuseas e vômitos;
  • Pulso acelerado.

Depois de algum tempo dos sintomas a doença evolui e causa outros sintomas, como:

  • Aparecem feridas no pescoço, parte superior do peito, cotovelos e também na virilha, espalhando-se pelo resto do corpo. A pele fica áspera.
  • Língua esbranquiçada e depois com aspecto avermelhado;
  • Descamação da pele;

Se a escarlatina não for tratada podem surgir hemorragias no estômago, intestino e baço, inflamações nos rins, convulsões, dores nas articulações e infecção nos tímpanos.

O tratamento da escarlatina é feito com penicilina, deve-se primeiro tomar uma injeção e durante 10 dias, no mínimo tomar a penicilina via oral. Em caso de alergia ao medicamento deve-se procurar com um especialista.

Para as pessoas com descamações na pele, recomenda-se ter cuidados na hora do banho, esfregar cuidadosamente com esponja, secar cada parte do corpo. No caso de coceiras pode-se usar bicarbonato de sódio e na descamação aplicar vaselina.

Referências:
http://www.mdsaude.com/2009/09/escarlatina.html
http://www.tuasaude.com/cuidados-a-ter-em-caso-de-escarlatina/

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.