Cultura bacteriana

Alguns ramos da biologia, quando o trabalho exige contato intenso com bactérias, utilizam uma técnica conhecida como “cultura bacteriana”. A técnica é usada como um catalisador, e tem por objetivo melhorar o desempenho dos processos envolvidos. A técnica de cultura de bactérias consiste basicamente em promover a multiplicação de colônias de organismos microbianos in vitro. Através das técnicas de cultura bacteriana é possível diferenciar e determinar organismos diferentes de acordo com os objetivos da pesquisa.

Cultura bacteriana. Foto: U.S. Army Medical Research Institute of Infectious Diseases photo [Public domain], via Wikimedia Commons

Cultura bacteriana. Foto: U.S. Army Medical Research Institute of Infectious Diseases photo [Public domain], via Wikimedia Commons

Utilizando à cultura de bactérias será possível elevar o número de microrganismos, estudar sobre características específicas dos microrganismos de forma individual ou em grupo, e também será possível isolar as estirpes.

As áreas da Microbiologia e da Biologia molecular utilizam com frequência as técnicas de cultura bacteriana. Para a biologia molecular, por exemplo, a cultura bacteriana é essencial para isolar colônias puras (população de organismos multicelulares que crescem na ausência de outros organismos) de microrganismos.

Para efeitos de gelificação, a cultura bacteriana utiliza diferentes tipos de gel Ágar, cada gel terá uma especificidade.

Cultura bacteriana. Foto: Alexander Raths / Shutterstock.com

A seguir dois exemplos:

Ágar nutriente (AN)

É muito utilizado nos procedimentos de microbiologia. Entre suas finalidades, estão: análise de água, alimentos e leite com objetivo de isolar organismos puros.

Ágar sangue (AS)

Oferece ótimas condições de crescimento para a maioria dos microrganismos. Entre suas finalidades, estão: isolamento de microrganismos não fastidiosos.

Além da possibilidade de realizar o procedimento de cultura em um meio sólido, também é possível realizar em um meio líquido. Nesse caso a turvação do líquido será o indicador do crescimento bacteriano.

Uma das técnicas de cultura bacteriana pode ser feita em placas de petri. Antes de inserir os microrganismos para isolamento e cultivo, uma camada fina de gel Ágar é colocada na placa de petri. Após inocular os microrganismos no gel, as placas são incubadas na temperatura adequada para o procedimento, geralmente são 37 graus Celsius.

Para que a técnica de cultura bacteriana seja feita com excelência, alguns fatores devem ser levados em consideração, entre eles: a composição do produto; a isotonia; o pH deve estar o mais próximo possível ao nível de neutralidade, embora existam exceções, como a bactéria Helicobacter que é acidófila; deve-se ter cuidado com o potencial redox das bactérias; todo ambiente que estiver em contato com a bactéria a princípio deve ser esterilizado; e deve-se tomar cuidado com os níveis de temperatura.

A técnica de cultura bacteriana propicia que alguns exames importantes para o homem sejam realizados, dentre as doenças que podem ser diagnosticadas, estão a candidíase e a gonorreia. O exame realizado para obter esses resultados é o exame bacterioscópico.

Referências:
http://www.biomedicinabrasil.com/2010/09/meios-de-cultura.html
https://en.wikipedia.org/wiki/Microbiological_culture
http://www.labnilsonsantos.com.br/blog/exame-bacterioscopico/

Arquivado em: Microbiologia