Glomerulonefrose Segmentar e Focal

A glomerulonefrose segmentar e focal é um termo referente a uma lesão histopatológica de esclerose glomerular. O termo focal diz respeito ao comprometimento de alguns glomérulos, enquanto segmentar diz respeito ao envolvimento de partes do tufo capilar glomerular.

Este transtorno foi descrito pela primeira vez por Arnold Rich, no ano de 1957, após a necropsia de 20 crianças que morreram em decorrência de síndrome nefrótica e insuficiência renal.

Estima-se que esta condição seja responsável por 15 a 20% dos casos de síndrome nefróticas idiopáticas dos adultos, podendo ser ocasionada por outras patologias, como obesidade, HIV e refluxo vésico-ureteral. Acomete preferencialmente indivíduos jovens do sexo masculino.

Em quase a totalidade dos casos (90%) há síndrome nefrótica presente, normalmente com proteinúria após um período de 24 horas. Disfunção renal apresentando creatinina sérica elevada também é comum em aproximadamente 45% dos casos e hipertensão arterial em 65%.

Em decorrência da intensa proteinúria, os pacientes apresentam hipocolesterolemia, hipoalbuminemia e severo edema. Também pode haver anemia, que varia de severidade de acordo com o grau de insuficiência renal.

Quando a desordem é diagnosticada, cerca de 30% dos casos já apresentam déficit da função renal. No exame histopatológico observa-se esclerose segmentar de alguns glomérulos ou até mesmo de todos os glomérulos. A imunofluorescência aponta depósitos de IgM e C3.

Habitualmente, o tratamento envolve predinisona na dose de 1,0 mg/kg/dia, por no mínimo dois meses. Além disso, podem ser utilizadas ciclofosfamida ou ciclosporina, que também podem contribuir para a remissão completa do quadro. O transplante renal também é uma opção de tratamento.

Focal:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Glomeruloesclerose_segmentar_e_focal
http://www.spnefro.pt/RPNH/PDFs/n1_2006/artigo_03.pdf

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças