Pandemia

É chamada pandemia qualquer epidemia de doença infecciosa que se espalhe por uma grande região geográfica, como um continente ou até mesmo todo o mundo.

Para o surgimento de uma pandemia são necessárias algumas condições, como o surgimento de uma nova doença na população do local, o agente infectar humanos e espalhar-se fácil e eficientemente. No entanto, a condição básica da caracterização de uma epidemia em pandemia é de o agente ser infeccioso. Do contrário, é apenas uma epidemia.

Algumas pandemias entraram para a história da humanidade, devido às proporções que tomaram, algumas delas quase destruíram cidades inteiras. Alguns exemplos são a Peste do Egito, a Praga de Antonine, a Praga de Justiniano e a Peste Negra. A Cólera, Gripe e o Tifo tiveram várias pandemias ao longo da história.

A Peste do Egito foi uma intensa epidemia de febre tifóide, ocorrida em 430 a.C., durante a Guerra do Peloponeso, que aniquilou um quarto das tropas atenienses. A Praga de Antonine aconteceu pela primeira vez por volta do ano 170 d.C., e pela segunda vez por volta do ano 255. Provavelmente foi causada por uma epidemia de varíola, e da segunda vez chegou a matar 5000 pessoas por dia em Roma. A Peste de Justiniano aconteceu por volta do ano 541, e foi a primeira pandemia registrada da peste bubônica. Começou no Egito e chegou até Constantinopla, chegando a matar cerca de 10000 pessoas por dia. Em 1300 a peste bubônica voltou a manifestar-se, levando desta vez o nome de Peste Negra, matando mais de vinte milhões de europeus.

A Cólera, ou Cólera Asiática, infecção intestinal intensa que atinge apenas os humanos e é causada por uma bactéria chamada vulgarmente de vibrião colérico, foi figura de muitas pandemias ao longo da história da humanidade. A primeira foi em 1826, na Índia e na China, houve muitas ao longo do tempo, passando pela Europa, África e América do Norte, e sua última pandemia registrada foi de 1961 a 1966, em Bangladesh, na Índia e na União Soviética.

A Gripe, infecção viral bastante conhecida, também figurou muitas pandemias ao longo do tempo. A primeira foi por volta de 1510, surgindo na África e atingindo também a Europa. Logo depois houve os surtos de Gripe Asiática, em 1889, Gripe Espanhola, em 1918, novamente a Gripe Asiática, em 1957, e, por último, a Gripe Suína, que teve seu surto em 2009.

Por fim, o Tifo, doença transmitida por piolhos, parasitas do corpo humano. A doença surgiu durante as Cruzadas, atingiu primeiro a Espanha, em 1489, apareceu novamente em 1542 nos Bálcãs, na Rússia em 1812 e, por último, nos campos de concentração nazistas da Segunda Guerra Mundial.

Muitas pandemias ocorreram por efeito das colonizações, e pelas condições sanitárias precárias de épocas passadas. No entanto, há agentes biológicos na atualidade que ameaçam causar pandemias, como foi o caso da Influenza A (H1N1), em 2009. Como pandemias são causadas por agentes infecciosos contagiosos, a prevenção ainda é a melhor forma de combate.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças