Psoríase

A psoríase (palavra oriunda do grego, significa erupção sarnenta) é doença inflamatória da pele, crônica, não contagiosa, hereditária, de causa ainda desconhecida, que afeta aproximadamente 1-3% da população, tanto homens quanto mulheres, sendo mais comuns em indivíduos de pele branca.

A doença pode se manifestar logo após o nascimento, ou tardiamente, em qualquer época da vida, sendo que o seu desencadeamento geralmente é motivado por influências do meio, alguns medicamentos ou estresse. Caracteriza-se pelo surgimento de lesões róseas ou avermelhadas, recobertas de escamas secas e esbranquiçadas que aparecem, normalmente, no couro cabeludo, cotovelos e joelhos, podendo se espalhar por toda a pele, não sendo observado comprometimento de outros órgãos ou sistemas. Existem casos que podem estar associados à artrite.

Por ser uma doença que afeta um órgão muito exposto (muito visível), causa problemas psicológicos que não podem ser negligenciados. Muitas vezes, a artrite psoriática é confundida com a gota, pois existem muitos sintomas semelhantes, como inflamação de articulações que ficam extremamente doloridas.

Os quadros de psoríase recebem sua denominação de acordo com a sua localização e aspecto:

  • Psoríase vulgar: placas de variados tamanhos, bem delimitadas, avermelhadas, apresentando escamas secas e aderentes, prateadas ou acinzentadas (locais mais comuns são couro cabeludo, joelhos e cotovelos).
  • Psoríase invertida: lesões mais úmidas, localizadas em áreas de dobras (locais mais comuns são embaixo das mamas, região genital e entre nádegas).
  • Psoríase gutata: as lesões são em forma de gotas associadas a processos infecciosos. As lesões são pequenas e, normalmente, se localizam no tronco e parte proximal dos braços e coxas. São numerosas e surgem abruptamente em crianças e jovens adultos.
  • Psoríase eritrodérmica: nesse tipo de psoríase as lesões são generalizadas, acometendo cerca de 75% da superfície corporal.
  • Psoríase ungueal: acomete geralmente as unhas dos pés, do que as das mãos. Podem ser mais freqüentemente depressões puntiformes ou manchas amareladas, mas existem outros tipos de alterações que são menos comuns.
  • Psoríase atropática: por volta de 8% dos casos pode haver comprometimento articular. Na artropatia periférica as manifestações clínicas mais freqüentes são: início agudo ou sub-agudo, com comprometimento assimétrico de diferentes articulações nas pontas dos dedos das mãos e pés e, em certos casos, associação com alguma articulação grande (por exemplo, joelhos e cotovelos). Quando o quadro articular é prolongado, podem surgir deformações nos dedos. No caso da artropatia central, a coluna lombar e torácica são as mais acometidas.
  • Psoríase pustulosa: surgimento de lesões com pus. Existe uma forma localizada nas mãos e uma generalizada.
  • Psoríase palmo-plantar: pode haver comprometimento das palmas das mãos e da planta dos pés, sendo a lesão típica a fissura (rachadura).

O diagnóstico normalmente é fácil, feito com base no histórico clínico do paciente e achados de lesões típicas com os resultados das raspagens das lesões. Nos casos mais graves, pode ser feita uma biópsia de pele.

O tratamento é individualizado, de acordo com as características de cada paciente. Casos leves a moderados podem ser controlados com medicamentos de uso local na pele. Já nos casos mais severos, requerem medicações de uso oral em esquema rotativo, objetivando o mínimo de efeitos colaterais e uma tolerância maior do paciente com o esquema elaborado pelo médico. Exposição moderada ao sol e hidratação local da pele são importantes.

Fontes:
http://www.abcdasaude.com.br/artigo.php?353
http://pt.wikipedia.org/wiki/Psoríase
http://www.dermatologia.net/novo/base/doencas/psoriase.shtml
http://www.drauziovarella.com.br/Sintomas/319/psoriase
http://www.psoriase.org.br/o_que_e.html
http://www.copacabanarunners.net/psoriase.html
http://virtualpsy.locaweb.com.br/index.php?art=125&sec=22

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Dermatologia, Doenças