Rinofima

A rinofima (termo derivado do grego rhis=nariz; phyma=crescimento), também conhecida como elefantíase nasal ou acne hiperplásica, é uma condição que acomete o nariz e se caracteriza por um aspecto inchado, bulboso e grosseiro, resultante de uma infiltração granulomatosa ocasionada pela progressão da acne rosácea.

Até pouco tempo acreditava-se que a rinofima era causada pelo consumo excessivo de bebidas alcoólicas. Esta desordem afeta igualmente indivíduos alcoólatras e não alcoólatras, bem como costuma ser mais frequente indivíduos do sexo masculino de meia-idade.

Esta condição progride lentamente e resulta da hipertrofia das glândulas sebáceas da ponta do nariz comumente observada em casos de acne rosácea. Manifesta-se como uma massa lobulada rosa sobre o nariz com dilatação vascular superficial.

Normalmente, o diagnóstico é feito somente pelo exame físico, porém em casos incomuns é necessário realizar uma biópsia da pele para confirmação.

Histologicamente, encontra-se hipertrofia e hiperplasia das glândulas sebáceas, proliferação fibrovascular da derme e acantose do epitélio. Pode progredir para malignização, como carcinoma basocelular e, em raros casos, carcinoma espinocelular ou angiossarcoma.

O tratamento mais conhecido para a rinofima é a cirurgia que visa remodelar o nariz, que pode ser feita por meio de laser, bisturi ou escova rotativa (dermoabrasão). Alguns pacientes também relataram bons resultados com o uso de certos fármacos para acne.

No entanto, embora esta condição possa ser corrigida com cirurgia, a mesma pode reincidir.

Fontes:
http://pt.wikipedia.org/wiki/Rinofima
http://www.rbcp.org.br/imageBank/PDF/24-04-19.pdf

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Doenças