SOS Mata Atlântica

Por Ana Lucia Santana
A Fundação SOS Mata Atlântica é uma organização não-governamental constituída em 1986. Por ser uma associação desta natureza, não alimenta conexões com partidos ou religiões, sendo, portanto, uma organização de caráter privado, sem objetivos lucrativos.

sos-mata-atlanticaEla tem como meta preservar o que resta da Mata Atlântica, aprimorar o patrimônio material e cultural elaborado e exercitado pelos grupos que residem nesta região e enriquecer a identidade longamente tecida por estas sociedades, almejando assim encontrar o imprescindível desenvolvimento sustentado.

Esta organização tem o dever de avisar, notificar, instruir, motivar e tornar as pessoas aptas a praticar a cidadania. Para tanto ela é financeiramente sustentada por amplas e significativas empresas privadas, as quais abrangem as mais diversas esferas, tais como o sistema bancário, indústrias produtoras de automóveis, de alimentos, de itens para higiene individual, e por inúmeros filiados à demanda ambiental.

Nos anos 80 o Homem ainda estava começando a acordar para questões ambientais prementes, referentes a um progresso que se preocupasse com a sobrevivência das gerações futuras no Planeta Terra. Neste momento, no entanto, as soluções para dilemas já esboçados nesta década apareciam no horizonte, e revelavam ao ser humano como preservar a Natureza e zelar pelo meio ambiente.

A Humanidade percebe que diversos grupos se mobilizam, desde ativistas protestando contra petroleiros e a construção de usinas atômicas, até militantes que elaboram uma idéia que rapidamente se disseminará por todas as regiões planetárias, o conceito de desenvolvimento sustentável.

Assim, à medida que vai se consolidando o desenvolvimento industrial e tecnológico, por um longo tempo, igualmente se dissemina a expressão ‘sustentável’, estabelecida primeiramente por meio do relatório Brundtland, elaborado no interior da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento da ONU - Organização das Nações Unidas -, em 1983.

Enquanto isso, brotam as famosas ONGs, constituídas por cidadãos comuns que se unem para decidir sobre o futuro da Humanidade. No Brasil são criados os Conselhos de Meio Ambiente, e conquista-se o direito de lutar por causas ambientais. É neste contexto que ativistas diversos, remanescentes de outras organizações, incluindo cientistas, empresários, profissionais liberais e protetores da Natureza, juntam esforços para tomar a defesa dos últimos vestígios da Mata Atlântica. Surge assim a Fundação SOS Mata Atlântica.

A intenção desta associação não é só preservar o meio ambiente, mas também formar profissionais que realmente dominem o conhecimento de cada um dos grandes meios do planeta: oceano, floresta, pradaria, conjunto de águas doces, entre outras esferas conhecidas como biomas.

Este projeto visa amadurecer a militância ambiental no Brasil. Entre os planos propostos pela SOS Mata Atlântica estão o Clickarvore; A estrada Parque de Itu; Floresta do futuro; Mata Atlântica vai à escola; Núcleo União Pró-Tietê; Programa Observando o Ribeira; Programa Lagamar.

Fontes:
http://www.sosmatatlantica.org.br/index.php?section=who&action=history
http://www.sosmatatlantica.org.br/index.php?section=who&action=quemSomos
http://pt.wikipedia.org/wiki/Fundação_SOS_Mata_Atlântica