Nota zero em redação no Enem

Na prova do Enem cada examinador conferirá uma nota entre 0 (zero) e 200 (duzentos) pontos para cada uma das cinco competências. O valor integral concedido por cada avaliador estará em conformidade com o somatório das notas dadas às competências, e poderá atingir até mil pontos.

enemNo âmbito do exame de redação a nota irá de 0 (zero) a 1000 (mil) pontos e será concedida segundo os princípios definidos no edital. Cada preceito corresponde a uma das cinco competências.

Na primeira competência, que envolve a comprovação do domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa, a nota zero ou Nível 0 implica na total ignorância de como se constrói um texto seguindo parâmetros da escrita formal do idioma português.

Na segunda competência, segundo a qual o estudante deve entender a proposta de redação e aplicar conceitos das varias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa, tirar zero significa fuga à temática, ou seja, ao não cumprimento do gênero dissertativo-argumentativo.

Apresentar Nível 0 na terceira competência, que se refere ao ato de selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista, é consequência de se demonstrar dados, eventos e argumentos não ligados ao tema e desprovidos da sustentação de uma visão de mundo.

Na quarta competência, que está ligada à comprovação do conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação, apresentar nota zero comprova que o aluno não soube organizar os conhecimentos. E, enfim, receber Nível 0 na quinta competência, que envolve a elaboração de proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos, implica na ausência de uma sugestão de interferência ou na presença de uma proposição não referente à temática.

Quando o estudante entregar a Folha de Redação vazia, sem qualquer presença de texto, ela será rotulada como ‘em branco’. No caso da prova exibir apenas sete linhas escritas, independente de seu teor, os examinadores considerarão que o texto é ‘insuficiente’. Qualquer reprodução dos conteúdos motivadores inseridos junto à proposta de redação será simplesmente ignorada na hora da correção e do cálculo do limite mínimo de linhas.

O uso de ofensas, ilustrações e outras intervenções visando uma invalidação intencional, assim como a profanação dos direitos humanos, bem como a elaboração de uma parcela da redação propositalmente desvinculada da temática sugerida, implicarão na anulação da prova.

Deve ficar claro que não seguir o parâmetro dissertativo-argumentativo resultará na nota zero, mesmo que o aluno obedeça às outras orientações. É proibido, assim, criar uma poesia ou restringir a redação ao ato de contar uma história, pois essas modalidades literárias não trazem em sua constituição formal a estruturação exigida.

Fontes:
http://download.inep.gov.br/educacao_basica/enem/downloads/2012/guia_participante_redacao_enem2012.pdf

Arquivado em: Educação, Redação