Cobalto

Por Luiz Ricardo dos Santos
O cobalto é um elemento de transição que pertence ao grupo VIII-B da classificação periódica, apresenta dureza acentuada e é quebradiço, apresenta cor cinza-aço se assemelhando ao ferro, possui número atômico 27 e massa atômica 58,93 u,  propriedades discretamente magnéticas. As propriedades físicas do metal são variáves em decorrência da mistura alotróprica na qual este se apresenta comumente. Foi descoberto na antiguidade e isolado  em 1735 pelo químico sueco Georg Brandt.

É encontrado na natureza na forma de sulfoarsenieto de cobalto que que possui formula molecular CoAsS ou na forma de impureza associado a metais como Fe, Ag, Ni, Pb e Cu.

O nome do metal é originado da mitologia germânica, que faz alusão a um duende chamado “Kobalt”, por que os mineiros acreditavam que o cobalto era um metal contaminante sem utilidade e figura do duende estar ligada a de seres malfazejos.

O cobalto é utilizado como componente ativo em formulações de secantes para pintura em óleo sobre tela, no refino de petróleo e outros processos químicos, é componente da liga do Alnico que é utilizado na fabricação de artefatos magnéticos. Forma liga com cromo e tungstênio que por sua vez é utilizado em objetos capazes de suportar altas temperaturas e ser mecanicamente resistente. O 60Co é usado no em radiografia e em radioterapia por ser uma potente fonte raios gama. Dissolve-se com facilidade em ácidos inorgânicos diluídos e forma hidróxidos insolúveis ou seja precipitados,  em reação com bases fortes:

Informações Importantes sobre o Cobalto

  • Símbolo: Co
  • Estado de oxidação: Co+2 e Co+3
  • Ponto de Fusão: 1490°C
  • Ponto de Ebulição: 2927°C
  • Configuração eletrônica: 1s², 2s², 2p6, 3s², 3p6, 4s², 3d7

Além das utilizações do metal citadas acima, existem outras importantes como a utilização em eletrodos, e a obtenção de seus sais como cloretos, sulfatos, nitratos e acetatos são utilizados para colorir o vidro de azul e na fabricação de tintas e de outros revestimentos metálico anti-corrosão. Os sais solúveis do metal são bactericidas altamente enérgicos que são utilizados na desinfecção de diversos produtos.

Bibliografia:

1- Russel, J. B. Química geral. São Paulo: Makron Books, 2004.

2 - Vogel, Arthur Israel, 1905-Química Analítica Qualitativa / Arthur I.     Vogel ;      [tradução por Antonio Gimeno da] 5. ed.  rev. por G. Svehla.- São Paulo : Mestre Jou, 1981 .

3- Mahan, B. M. Química: um curso universitário. 4a ed.  São Paulo: Edgard Blücher, 2003.