Sódio

De número atômico 11 e massa de 22,99 u.a e símbolo Na o sódio é classificado na tabela periódica como um metal alcalino (grupo 1). Este elemento possui cor levemente prateada, é sólido na temperatura ambiente, macio e extremamente reativo com a água. Ele se apresenta no terceiro período e, portanto, apresenta distribuição eletrônica em três camadas (K, L, M) sendo a camada mais externa a camada M que apresenta apenas um elétron, conforme descrito abaixo:

1s2 2s2 2p6 3s1

Este metal foi isolado pela primeira vez por Humphry Davy, um químico britânico, em 1807 e hoje é tido como o sexto elemento com maior incidência na natureza. Este elemento encontra-se em grande quantidade no sol e nas estrelas e é comumente encontrado na natureza sob a forma de cloreto de sódio. Está presente em diversas substâncias que são muito comuns em nosso dia a dia. Desde a antiguidade este elemento vem sendo usado, como por exemplo na forma de um composto de sódio capaz de curar enxaquecas. Vejamos mais alguns exemplos:

  • Carbonato de sódio: De fórmula molecular Na2CO3 esta substância composta é empregada em diversas atividades como: na fabricação do vidro, nas lâmpadas de vapor de sódio geralmente utilizadas na iluminação pública, na fabricação de detergentes, entre outros.
  • Bicarbonato de sódio: Conhecido também por hidrogenocarbonato de sódio possui fórmula NaHCO3 e pode ser utilizado como: medicamento contra acidez estomacal, fermento para pães e bolos, composição de extintores de incêndio, entre outras aplicações.
  • Cloreto de sódio: Com fórmula molecular NaCl, está presente no sal de cozinha, mas também na produção de alimentos ultra processados, ou seja, vendidos praticamente prontos para consumir.

Segundo a Agência Brasil no período de 2011 a 2014 mais de 7 toneladas de sódio foram retiradas de produtos alimentícios vendidos no Brasil através de acordos entre o Ministério da Saúde e a Associação das Indústrias da Alimentação. As indústrias que não aderem às quantidades permitidas são notificadas pelo Ministério da Saúde.

Segundo algumas pesquisas muitos são os efeitos prejudiciais do sódio, ou melhor de seu excesso, em relação à saúde humana. A recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) é que um adulto consuma, no máximo, 2.000 mg (ou 2 g) de Na por dia. No Brasil, o consumo diário gira em torno de 13 gramas. Veja abaixo alguns problemas que o excesso de sódio pode causar ao organismo:

  • Hipertensão;
  • Problemas cardíacos;
  • Problemas renais (cálculos);
  • Retenção de líquido;

Veja abaixo alguns alimentos com índices elevados de sódio na composição:

  • Caldos e temperos prontos;
  • Macarrão instantâneo;
  • Mortadela e embutidos em geral;
  • Maionese;
  • Biscoito salgado;
  • Comidas congeladas.

Bibliografia:
http://agenciabrasil.ebc.com.br/geral/noticia/2015-05/acordo-retira-mais-de-7-mil-toneladas-de-sodio-em-alimentos-processados

Márcia Gowdak, nutricionista e coordenadora do departamento de nutrição da Sociedade Brasileira de Hipertensão.