Aquecimento

Por Ana Paula de Araújo
Para qualquer tipo de exercício físico e até mesmo para quem não pratica exercícios físicos é importante a prática do aquecimento. O objetivo principal do aquecimento é preparar o corpo física e psiquicamente para o esporte, com o intuito de evitar lesões.

Foto: Ammentorp Photography / Shutterstock.com

Foto: Ammentorp Photography / Shutterstock.com

Há, porém, outras funções de mesma importância: para praticar atividades quaisquer com o uso do corpo como dança, artes marciais, teatro e exercícios físicos em geral; para melhorar o desempenho em qualquer que seja a sua atividade profissional, pois o aquecimento faz as tensões musculares diminuírem melhorando a disposição e facilitando atividades mentais; para prevenir doenças na coluna e nas articulações causadas pelo atrofiamento da musculatura e dos ossos (sedentarismo); entre outras inúmeras utilidades.

Alguns fatores podem influenciar nos resultados ou na realização do aquecimento. Um deles é o tipo de esporte ou atividade física que se pretende praticar. Cada atividade trabalha intensivamente com determinada parte do corpo. No teatro trabalha-se muito com expressão facial, deve ser feito um bom aquecimento dessa musculatura para que o desempenho seja o melhor possível, já uma telefonista utiliza muito as mãos para digitar, deve ser feito, portanto um bom aquecimento dessa parte do corpo antes de iniciar o trabalho, todos os dias.

O aquecimento feito pela manhã ou à noite deve ser mais longo do que o que é feito no decorrer do dia, pois a temperatura nesses dois horários encontra-se mais baixa. O mesmo ocorre com dias chuvosos ou dias de sol, no primeiro o aquecimento deve ser mais longo e no segundo pode ser mais curto, por causa do mesmo motivo. Ao terminar o aquecimento a temperatura do corpo leva em torno de 40 minutos para retornar à temperatura normal, durante esse intervalo o corpo já pegou o ritmo da atividade que iria praticar, podendo prosseguir normalmente.

O resultado do aquecimento depende muito do comportamento da pessoa que o pratica. Se esta estiver com bom estímulo e disposição para fazê-lo, obterá um melhor resultado, se, porém, estiver desestimulada, o aquecimento não será proveitoso. O treinamento também é um fator importante, e por isso ao começar qualquer prática esportiva (inclusive o aquecimento) o corpo não pode fazer demasiado esforço, é necessário treino para que o corpo se acostume com a atividade, quanto mais treino, melhor rendimento. A idade pode também influenciar, devemos, portanto, tomar mais cuidados com pessoas mais idosas, pois estas não possuem mais toda a disposição física que as mais jovens. Quanto mais idade você tiver, mais longo deve ser o aquecimento e mais minuciosos os exercícios, para que se possa ter um bom resultado. No entanto, um homem de 45 anos que sempre se exercitou tem muito mais disposição física que um jovem de 18 que sempre foi sedentário.

O aquecimento divide-se em duas etapas: o aquecimento geral e o aquecimento específico.

O aquecimento geral trabalha com exercícios envolvendo um agrupamento maior de músculos, pois o seu objetivo é aumentar a temperatura do corpo fazendo com que a musculatura fique mais elástica, com o intuito de evitar lesões e preparar o sistema circulatório e respiratório para o desempenho da atividade física. O aumento da temperatura faz aumentar também o metabolismo do corpo, facilitando as reações químicas, melhorando a oxigenação no sangue, músculos e cérebro e melhorando o desempenho motor.

O aquecimento específico, como o próprio nome diz, serve para trabalhar partes específicas do corpo para atividade física, ou para trabalhar tipos específicos de movimentos, com o mesmo objetivo. Este deve ser realizado após o aquecimento geral e deve conter exercícios de alongamento e relaxamento. As partes do corpo que serão mais trabalhadas na atividade física devem ser melhor alongadas para que possam ser utilizadas com o máximo de desempenho. O resultado desse aquecimento fica comprometido se antes não for feito um aquecimento geral, o qual irá preparar o corpo como um todo.