Velho Oeste

Por Felipe Araújo
Tema de diversos filmes de bang-bang italianos (Western Spaghetti) e americanos (Faroeste), a região denominada como Velho Oeste remete a uma época importante na história dos EUA, ocorrida devido à expansão da fronteira do país em direção à costa do Oceano Pacífico. Também conhecido como Oeste Selvagem, Far West ou Old West, esse período ficou marcado por uma ação realizada durante o governo de Thomas Jefferson, então presidente. Ele comprou a Luisiana no ano de 1803, simbolizando o avanço dos colonizadores à costa Oeste americana em busca de progresso e riqueza.

Como em todos os processos de expansão da colonização, ocorrem diversos confrontos entre as etnias dos colonizadores e os povos que habitam a região. Isso gera inúmeras mortes e, muitas vezes, causam a aniquilação total de alguns povos. No caso da migração dos americanos rumo à costa Oeste, ocorreram conflitos entre os americanos e os ameríndios. Em contraponto, o país apresentou avanços no campo industrial, na agricultura e no segmento de comunicações. Para isso, foram explorados os recursos naturais e humanos das terras dominadas.

Devido à importância destes eventos para a história americana, o Velho Oeste foi utilizado como tema para diversas manifestações artísticas. Da literatura ao cinema, é simbolizado por personagens, séries, entre outros produtos culturais da América. Nas histórias em quadrinhos Tex, uma das mais famosas e numerosas do mundo, o herói principal é um xerife (Tex), que vive aventuras entre índios e cowboys.

No cinema, o Velho Oeste criou o gênero Western, famoso pelos filmes de tiroteio entre os peles-vermelhas e os cowboys americanos. Entre as películas mais importantes destacam-se: Por um Punhado de Dólares, Era uma Vez no Oeste (Sergio Leone), Os Imperdoáveis (Clint Eastwood), entre outros.

Pelo lado musical, são famosas as canções em homenagem aos conflitos da época, as mulheres e as mortes em duelos homem a homem. Um disco que exemplifica bem a aura do período é Bitter Tears: Ballads of the American Indian, lançado pelo compositor e cantor Johnny Cash em 1964.

Estas manifestações culturais sobre este período refletem toda importância que o Velho Oeste teve na história americana. Isto ocorreu devido ao imenso choque cultural causado com o avanço do Leste sobre o Oeste selvagem do país. Os americanos, para justificarem a dominação dos nativos, ou “naturais”, em uma denominação eurocêntrica mais antiga, utilizaram a ideologia do “destino manifesto”, que afirmava que Deus tinha um plano divino para a América do Norte.

Fontes:
http://interney.net/blogs2/melhoresdomundo/2012/08/20/mitos-cinematograficos-sergio-leone-foi-a-grande-inspiracao-de-clint-eastwood/
http://www.texbr.com/historiafaroeste/hf022_tex.htm
http://www.allmusic.com/album/bitter-tears-ballads-of-the-american-indian-mw0000626521
http://pt.wikipedia.org/wiki/Velho_Oeste