Aristóteles

Por Ana Lucia Santana
Aristóteles é considerado um dos principais filósofos da Antiguidade, ao lado de Sócrates e Platão. Filho de Nicômaco, médico pessoal de Amintas, rei da Macedônia, nasceu na Estagira, em Calcídica, situada no litoral norte do Mar Egeu, no ano de 384 a.C. Com aproximadamente dezesseis ou dezessete anos, ele partiu para o centro cultural da Grécia, Atenas, optando pela Academia fundada por Platão.

Aí o filósofo permaneceu, ao longo de vinte anos, até a morte de seu mestre. Neste período ele se dedicou também ao estudo da filosofia pré-platônica, o que influenciaria profundamente sua futura visão teórica. Ao ser rejeitado para substituir Platão na Academia, ele se muda para Assos, onde institui um grupo filosófico, assessorado pelo governante local, Hérmias. Permanece nesta localidade por três anos, casando-se com Pítias, sobrinha do tirano. Com o assassínio deste, ele segue para a Ilha de Lesbos, na qual ele empreende grande parcela de suas célebres pesquisas biológicas, tendência que alguns estudiosos atribuem à herança recebida de seu pai e do tio.

No ano de 343 a.C., Aristóteles é convidado pelo Rei Filipe II para exercer o cargo de preceptor do Príncipe Alexandre, posto no qual ele permanece até 336 a.C., quando o nobre assume o trono. Retornando a Atenas, treze anos depois de sua partida, ele inaugura sua própria escola, próxima ao templo de Apolo Lício, sendo por isso conhecida como Liceu. Ela também era apelidada de peripatética, dado ao hábito do filósofo de transmitir seus ensinamentos em uma palestra ministrada durante tranqüilo passeio pelas veredas do Ginásio de Apolo.

Este estabelecimento de ensino seria a real sucessora da Academia platônica. Com a morte de Alexandre, porém, Atenas se insurge e tem início uma revolta nacional, liderada por Demóstenes. Ao se sentir perseguido pelos atenienses, que não o viam com bons olhos, e o condenavam como ateu, ele se exilou por vontade própria em Eubéia. Um ano depois, em 322 a.C., Aristóteles, conhecido como o filósofo, pela vasta amplidão temática que dominava, deixa o corpo, com pouco mais de 60 anos. Considerado o inventor do pensamento lógico, ele se distinguia na ética, na política, na física, na metafísica, na lógica, na psicologia, na poesia, na retórica, na zoologia, na biologia e na história natural.

Mais absorto em suas pesquisas, totalmente absorvido por suas idéias, Aristóteles foi um ser devotado à cultura, às elaborações intelectuais, à meditação, tornando-se assim mais distanciado da vida social. Ele percorreu todos os meandros da mente humana, dedicando-se amplamente à prática literária, produzindo assim uma vasta obra, da qual restam apenas alguns textos. A primeira compilação de seus escritos foi realizada por Andronico de Rodes, por volta da metade do último século a.C., incluindo Escritos lógicos, Escritos sobre a física; Escritos metafísicos; Escritos morais e políticos: a Ética a Nicômaco; Escritos retóricos e poéticos.