História da Guiana Francesa

A Guiana Francesa (descoberta em 1.500 e colonizada no século XVII) estava habitada por indígenas antes da chegada dos europeus. Na costa, viviam os caribes e, no interior, as tribos wayana, oyampi e emerillon. Os caribes, índios guerreiros, reagiram violentamente à presença espanhola desde o século XVI.

O território da Guiana Francesa foi reconhecido no começo do século XVII e a cidade de Caiena (capital daquele país) foi fundada em 1.637. A Guiana foi disputada por holandeses e franceses, mas foram os franceses que finalmente estabeleceram uma colônia naquela região. No fim do século XVII, começam a chegar os escravos que trabalhariam nas plantações de cacau e café. Em 1.794, é abolida a escravidão, que foi novamente implantada na década seguinte. A escravidão é abolida definitivamente em 1.848.

A pretensão francesa de se estabelecer na Guiana foi legitimada pelo tratado de Breda, em l.667 e os limites com a colônia portuguesa do Brasil foram estabelecidos através do tratado de Utrecht de 1.713, mas, em 1.809, as forças portuguesas, em represália à invasão francesa em Portugal, anexaram a Guiana até 1.814.

A partir de 1.852, a Guiana francesa transformou-se em presídio (o mais famoso é a Ilha do Diabo) para onde eram enviados os opositores políticos dos diversos regimes que aconteceram na França. Em um século havia 80.000 prisioneiros vivendo em condições insuportáveis e o número de presos que morria era muito elevado. No mesmo século foi encontrado ouro, nos rios do interior daquele país, mas isto não foi de grande ajuda para a economia da Guiana, uma vez que a mão-de-obra das lavouras diminuiu muito graças à perspectiva de maiores ganhos. Além disso, a descoberta de ouro provocou disputas fronteiriças.

As deportações terminam em 1.938, mas a instituição prisional continua funcionando, a repatriação só começa a partir de 1.947, quando a Guiana se transforma em departamento de ultramar (coletividade territorial integrada à República francesa). Nessa época a costa da guiana conhece um relativo desenvolvimento econômico.

Em 1.964, é decidida a construção do Centro Espacial de Kourou para a Agência Espacial Européia, o Centro Espacial começa a funcionar em 1.968 e é ali que começam a ser lançados satélites com a ajuda de foguetes Arianne.

No início da década de 80 foi posto em prática o plano Vert, que tinha como finalidade aquecer a economia da Guaina, melhorando a produção agrícola e florestal.

Arquivado em: Guiana Francesa, História