Tecido conjuntivo denso

Pós-Doutorado Ciências Biológicas (UNESP, 2013)
Doutorado em Ciências Biológicas (UNESP, 2009)
Graduação em Ciências Biológicas (UNESP, 2005)

O tecido conjuntivo denso, ao contrário do tecido conjuntivo frouxo, é adaptado para oferecer resistência e proteção aos tecidos. Sua constituição é a mesma do tecido frouxo, porém, existem menos células e uma predominância de fibras colágenas. Este tipo de conjuntivo é menos flexível e mais resistente à tensão. De acordo com a organização das fibras colágenas presentes em sua matriz extracelular o tecido conjuntivo denso pode ser classificado em modelado e não modelado.

O tecido conjuntivo denso não modelado possui suas fibras colágenas sem orientação definida formando uma rede tridimensional. Este arranjo oferece resistência ao tecido quando submetido a trações vindas de diversas direções. Este tecido é encontrado na derme profunda da pele.

O tecido conjuntivo denso modelado apresenta seus feixes de colágenos de maneira paralela e alinhados aos fibroblastos. Este tipo de tecido modelou suas fibras em resposta às trações exercidas em um sentido determinado. Devido à essas forças, os fibroblastos orientam as fibras produzidas de modo a oferecer maior resistência. Temos como exemplo de tecido modelado os tendões.

Os tendões dão estruturas alongadas que ligam os músculos aos ossos e por serem ricos em fibras colágenas tem alta resistência e são inextensíveis. O colágeno encontrado nestas estruturas forma feixes densos e paralelos. As células presentes no tendão são classificadas como fibrócitos e possuem núcleo alongado e paralelo às fibras de colágeno, seu citoplasma é delgado e frequentemente envolve os feixes de colágeno.

Bibliografia

http://www.icb.usp.br/mol/4-35-tcdenso-modelado.html

Histologia básica I L.C.Junqueira e José Carneiro. - [12 . ed]. - Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2013.

Abraham L. Kierszenbaum. Histologia e Biologia celular, Uma introdução à patologia. 3ª edição. Elsevier, 2012

Arquivado em: Histologia