A Sociedade Feudal

Por Matheus Mortene
Sociedade Feudal

A Sociedade Feudal era dividida em 2 partes:
- Senhores Feudais
- Servos (Geralmente camponeses e artesãos)

SENHORES FEUDAIS

Os Senhores tinham a posse legal da terra, poder político, militar, jurídico e religioso (quando era um padre, bispo ou abade).
- Alta Nobreza (Rei, Duques, Condes, Clero).
- Pequena Nobreza (Barões e Simples Cavaleiros).

Como essa era uma classe privilegiada, eles exploravam ao máximo os servos, classe inferior.

SERVOS

Os servos estavam presos a uma série de obrigações aos senhores feudais, e, sendo praticamente escravos, só adquiriam a liberdade mediante a um pagamento, mas isso era muito difícil.

Eram a grande massa da população, viviam na injustiça e miséria, então entravam em constantes revoltas com os senhores feudais.Não terem a propriedade da terra e não poderem abandona-la também era uma outra injustiça.

Havia também outros dois tipos de trabalhadores:

Vilões – Viviam nas vilas e aldeias e não estavam presos a terra.Trabalhavam para os Senhores Feudais com liberdade, em troca de proteção e recebiam um tratamento menos duro que os servos.

Ministeriais – Funcionários dos Senhores Feudais encarregados de cobrar impostos.

Os camponeses cultivavam em suas terras produtos dos Senhores Feudais e seus produtos próprios também, mas no mercado, o produto dos Senhores Feudais tinha mais valor e mais preferência.

Na sociedade feudal, os poucos escravos que tinham, viviam na casa dos Senhores Feudais, se dedicando aos afazeres domésticos.

JUSTIFICATIVA DO CLERO

Essa organização social, de desigualdades e injustiças, era justificada pelo Clero da seguinte forma:

“O próprio Deus quis que entre os homens, alguns fossem senhores e outros servos, de modo que os senhores venerem e amem a Deus, e que os servos amem e venerem a seu senhor, seguindo a palavra do apóstolo: Servos, obedecei a vossos senhores temporais com temor e apreensão; senhores, tratai vossos servos de acordo com a justiça e a equidade”.

Leia mais: