Colonialismo da Espanha

Mestrado em História (UFJF, 2013)
Graduação em História (UFJF, 2010)

O Colonialismo da Espanha foi concomitante com o português, ambos os países dominaram o mundo durante séculos, estabelecendo suas colônias em várias regiões da África, América e do Oriente.

A Espanha tornou-se um Estado Nacional após sua unificação em 1492. Nesta época, seu vizinho Ibérico já havia se constituído como Estado há muito tempo e desenvolvia um amplo domínio colonial pelo mundo. O que causou o poderio de Portugal foram as empreitadas nas grandes navegações, que valeu ao país muitas colônias ao longo do litoral africano e também no Oriente.

Quando a Espanha se unificou, já com certo atraso, investiu imediatamente também nas grandes navegações. Mas o projeto espanhol foi muito ousado para a época. Objetivando chegar também ao Oriente, a Espanha desenvolveu um trajeto inovador e surpreendente para se chegar às Índias, a viagem de Circunavegação. O caminho utilizado por Portugal para chegar ao Oriente foi através do contorno do continente africano, já a Espanha apostou que seria possível alcançar o Oriente navegando em sentido ao Ocidente, defendendo que a Terra seria redonda. Assim, quando Cristóvão Colombo liderou as esquadras espanholas pelo Ocidente acabou se deparando com terras até então desconhecidas pelos Europeus. Acreditando ter chegado ao Oriente, Colombo chamou os nativos com que teve contato de índios.

Os espanhóis começaram imediatamente a colonização do que é a América, logo começaram suas buscas por especiarias e especialmente ouro e prata. As novas terras despertaram especial atenção de Portugal, que, segundo documentos históricos, tinham conhecimento das mesmas, mas não haviam promovido a colonização. Como Portugal e Espanha se tornaram os dois grandes impérios coloniais do mundo naquele momento, foi assinado um tratado, Tratado de Tordesilhas, o qual dividia as terras do mundo com base em uma linha imaginária que passava a 370 léguas da ilha de Cabo Verde. As terras situadas a oeste dessa linha passavam a ser de posse da Espanha, enquanto as terras a leste passavam a ser de Portugal.

A Espanha ficou com a quase totalidade do continente americano, Portugal recebeu, pelo tratado, apenas uma parcela do Brasil. Para felicidade dos espanhóis, logo encontraram ouro e prata, que estavam escassos na Europa. Já para a infelicidade dos Portugueses, o ouro no Brasil só deu lucro durante no século XVIII.

A exploração das minas de metais preciosos na América deixava o comércio de especiarias dos espanhóis em segundo plano e por isso desenvolveram uma colonização bem distinta na América do modo como foi a portuguesa. Os espanhóis promoveram um verdadeiro genocídio aos nativos na América por conta da busca pelos metais preciosos.

Como Portugal, não foi somente no continente americano que os espanhóis desfrutaram de colônias, a Espanha esteve presente também na África (Ilhas Canárias e Saara Ocidental), na Ásia (Filipinas) e até mesmo na Oceania (Ilhas Marianas e Carolinas).

Também como o Império Português, os espanhóis não foram capazes de resistir ao processe de independência das colônias americanas ao longo do século XIX e as investidas de novas potências européias na África e Ásia. O século XX colocou fim ao Colonialismo Espanhol.

Fontes:
TODOROV, Tzevam. A Conquista da América. Editora Vozes.
GRUZINSKI, Serge. História do Novo Mundo. Editora EDUSP.
http://pt.shvoong.com/law-and-politics/1709391-colonialismo-iberico-quest%C3%A3o-indigena/
http://pt.wikipedia.org/wiki/Coloniza%C3%A7%C3%A3o#Coloniza.C3.A7.C3.A3o_espanhola
http://www.historianet.com.br/conteudo/default.aspx?codigo=33

Arquivado em: História