História da Revolução Industrial

Por Emerson Santiago
É chamada de Revolução Industrial a série de mudanças tecnológicas, econômicas e sociais experimentadas pelo ser humano entre os séculos XVIII e XIX. Em seu sentido mais pragmático, a Revolução Industrial significou a substituição da ferramenta manual pela máquina; o artesanato, a única forma de produção conhecida, dá lugar à produção mecanizada e em série, e o meio rural, lar e local de trabalho de todo o cidadão médio, deixará de ser tão relevante.

É com a Revolução Industrial que surge um novo sistema econômico, o capitalismo, que passará a reger o modo de produção até os dias atuais, simbolizando uma modificação na perspectiva do homem contemporâneo. Na verdade, a Revolução Industrial constitui o ápice de uma gradual mudança de paradigmas que vinha sendo operada nas sociedades europeias desde a época da Baixa Idade Média.

O principal agente responsável por essa modificação é a burguesia industrial, que, na busca incessante por maiores lucros, menores custos e produção acelerada, dedica-se a elaborar alternativas para incrementar tais fatores. A igreja fará forte oposição ante a estes objetivos, devido à sua doutrina de um ideal frugal de vida. O pensamento humanista e a Reforma Protestante do século XVI abrirão caminho para que o homem desenvolva a busca pelo lucro, aceitando-a como algo natural.

O fenômeno da Revolução Industrial é geralmente dividido em dois períodos distintos: o primeiro ocorre ao final do século XVIII, com a criação das primeiras máquinas, as primeiras fábricas e a organização do trabalho assalariado; o segundo período inicia-se por volta de 1850, quando o progresso tecnológico e econômico ganha impulso a partir do desenvolvimento do navio a vapor, ferrovias, o motor de combustão interna e a geração de energia elétrica.

Seu início se dá na Inglaterra, a grande potência à época, que reunia as condições propícias para inaugurar este novo período nas relações humanas. Como condições relevntes, destacam-se o acúmulo de capital vindo dos produtos de seu crescente império e pronto para ser aplicado em projetos promissores, uma agricultura pouco desenvolvida, mão de obra disponível, a mínima intervenção estatal e um espírito intrépido, ávido por conhecimento e pesquisa. Essa combinação permite ao país, que já era uma potência importante, dar um salto astronômico em relação às outras nações, e estender sua influência a todos os cantos do mundo. Somente no final do século XIX, outros países, em especial Alemanha e Estados Unidos começam a competir com o poderio britânico, e no século XX, a industrialização tornou-se a palavra de ordem para toda a nação que desejasse se destacar no cenário mundial.

Bibliografia:
Revolução Industrial - História da Revolução Industrial. Disponível em: <http://www.historiadomundo.com.br/idade-moderna/revolucao-industrial.htm>. Acesso em: 19 jun. 2012.

Revolução Industrial. Disponível em: <http://educacao.uol.com.br/historia/revolucao-industrial-evolucao-tecnologica-transforma-as-relacoes-sociais.jhtm>. Acesso em: 19 jun. 2012.