O Primeiro Triunvirato de Roma

Por Thiago Augusto Ramos César
Os Triunviratos de Roma

O Triunvirato , em suma, é um governo formado por 3 representantes. Existe o termo Troika, usado também para simbolizar uma aliança de três países, como foi a Rússia – União Européia – EUA.
Neste artigo, iremos tratar do 1º Triunvirato romano, e em um artigo separado, o 2º Triunvirato, ambos muito famosos na história.

O Primeiro Triunvirato

No ano de 59 a.C , Roma se via governada por Gaius Julius César, Pompeu e Marco Lucínio Crasso, que se juntaram para formar uma aliança forte.

Julio César era um cônsul que fora eleito por volta de 50a.C, Pompeu foi um grande general, aclamado por suas conquistas e Crasso era reconhecido como o homem mais rico de Roma. Os motivos dessa junção era de puro interesse, onde Pompeu precisava de terras para distribuir à suas Legiões veteranas de combate, Crasso queria apoio para uma guerra contra os Persas e Julio César apoio para combater os Gauleses ao norte. De fato isto aconteceu, onde Julio César conseguiu terras para as legiões veteranas, Pompeu incentivou a batalha de César contra os Gauleses e Crasso fora beneficiado judicialmente a partir de tudo isso.

Gaius Julius César parte para o combate contra os Gauleses e nisso, Pompeu e Crasso são eleitos Cônsules , o que proporciona um apoio e prolongamento do comando de César no norte da Gália e fundos para a guerra “médica” de Crasso.
Em 53a.C , a filha de Gaius Julius César que se encontrava como esposa de Pompeu morre, enfraquecendo a aliança entre os dois. Nessa mesma época, Crasso é morto em uma batalha contra os Persas, na Síria, batalha de Carrae, um total desastre militar para Roma, assim enfraquecendo ainda mais as relações entre os líderes do Triunvirato, sendo que até hoje, o termo “erro Crasso” se deve ao desastre militar de Marco Lucinio Crasso.

Na Gália, César havia derrotado os Gauleses, subjugado Vercingetorix (o líder gaulês) e combatido nas escuras florestas negras da região Germânica, até mesmo navegando ás ilhas Britânicas, expandindo consideravelmente as fronteiras de Roma.

Pompeu , nesse tempo , aliara-se aos conservadores que temiam a ambição de César e, mesmo tendo sido-lhe proposto um casamento com a sobrinha de César, Pompeu recusou e casou-se com Cornélia Metélia (filha de Scipião Metellus, inimigo de César), o que preparou um cenário propício pra uma futura Guerra Civil. E isso ocorreu de fato, onde Pompeu ordena César à retornar à Roma, desformando suas legiões e conseqüentemente ser julgado em Roma por querer se re-candidatar a Cônsul. Desobedecendo as ordens de Pompeu, César que possuía apoio de suas fiéis legiões (por diversos motivos, como por exemplo, saber o nome de todos os Centuriões que formavam seu exército) cruzou o rio Rubicão e disse a famosa frase : Alea Jacta Est! (Que os dados estejam lançados), rumo á Roma.

Scipião Metelus e Cato fugiram para o sul da Itália, e após algumas batalhas e reorganização de Roma, César segue á Grécia em busca de Pompeu que havia fugido e, acompanhado de sua décima legião, César derrota Pompeu na batalha de Dyrrhachium e depois termina de vencer na batalha de Farsalo.
O primeiro Triunvirato, que já havia se dissolvido com a morte de Crasso, agora se tornava uma Ditadura (diferente dos conceitos atuais) comandada por Gaius Julius César, e com Marco Antônio como Magister equestris, que faria um papel importante depois no Segundo Triunvirato.

Gaius Julius César