Economia do Iraque

Por Thais Pacievitch
O principal recurso econômico do Iraque é a exportação de petróleo. A exploração das ricas jazidas petrolíferas de Kirkuk, Rumayla e Mosul, começou em 1.912, sob o controle da Turkish Petroleum Company. Hoje é o Iraque que produz e comercializa seu petróleo através da Iraqui National Oil Company (nacionalizada em 1.972). A rede conta com importantes oleodutos conectados aos principais portos do Golfo Pérsico e do Líbano.

A agricultura (12% do território iraquiano é cultivável) produz trigo, cevada, cana-de-açúcar e arroz (em quantidades insuficientes para o consumo interno, fato que obriga o Iraque a importar grandes quantidades de cereais, produtos lácteos, entre outros). As tâmaras representam um produto importante, bem como o tabaco, o ópio e o algodão. Nas estepes daquele país as criações de gado bovino, ovino, caprino, de búfalos e de camelos.

Segundo dados de 2.007, o PIB iraquiano foi de 100 bilhões de dólares e o PIB per capita foi de 3.600 dólares. A composição do PIB da economia iraquiana (cuja moeda é o dinar) se dá da seguinte forma: indústria (68%), serviços (27%) e agricultura (5%).

A taxa de crescimento real da economia foi de 5%, a de inflação, de 4,7% e a taxa de desemprego foi de 25%. A dívida externa iraquiana foi de 56,3 bilhões de dólares.

O setor industrial responde pela produção de alimentos preparados, produtos têxteis (lã, algodão e seda), calçados, cigarros, papel, fertilizantes e materiais de construção, este último tem sido responsável pela expansão da construção civil e, portanto, por melhores condições de habitação para o povo iraquiano. Na mineração podemos destacar a produção de enxofre e calcário.

As exportações iraquianas somaram (em 2.007) 34,04% bilhões de dólares e seus principais destinos foram: EUA (46,7%); Itália (10,7%); Espanha (6,2%) e Canadá (6,2%). O Iraque exporta carne para os países do oriente médio e lã para países da Europa.

As importações do Iraque somaram 23,09 bilhões de dólares e seus principais fornecedores foram: Síria (26,5%); Turquia (20,5%); EUA (11,8%) e Jordânia (7,2%). Medicamentos e máquinas são produtos que merecem destaque nas importações iraquianas. Para que se tenha uma noção da importância do petróleo na economia daquele país, é preciso ter em mente que o Iraque consome menos de 300.000 barris/dia e produz 2,11 milhões de barris/dia. Segundo estimativas de 2.007, o Iraque tem reservas da ordem de 115 bilhões de barris.