Litote

Considere as seguintes orações:

“Estes não são maus conselhos”.

(não são maus= são bons)

“Até que você não está errada sobre isso”.

(não está errada= está certa)

Na primeira sentença, o locutor afirma serem estes “bons conselhos”, mas isso ele o faz mediante a negação do contrário de “bom” (que é mau). Já na segunda frase, afirma-se que “alguém está certo”, contudo isso é feito através da negação do seu oposto (que é errado).

Em ambos os casos, temos exemplos de litote, assim denominada por ser uma figura de linguagem que consiste em fazer uma afirmação pela negação do contrário.

Outros casos de litote:

“Quer ficar com todos os meus DVDs? Você não é nada bobo!”

(não é nada bobo= é experto)

“Aquele ali é o seu novo namorado? Até que ele não é feio!”

(não é feio= é bonito)

“Bom, sua prima não é nenhuma Miss Brasil. Deixa disso!”

(não é Miss Brasil= era feia)

“O pobre coitado do cachorro não estava sem fome. Devorou em segundos os restos de comida que seu dono lhe atirara.”

(não estava sem fome= estava faminto)

Bibliografia:
PIRES, Orlando. Manual de Teoria e Técnica Literária. Rio de Janeiro, Presença, 1981, p. 102.

Arquivado em: Linguística, Português