Casimiro de Abreu

Por Cristiana Gomes
Casimiro de Abreu é um dos mais populares poetas brasileiros e é conhecido como “Poeta da Infância”. Como começou a trabalhar desde cedo, por isso não concluiu seus estudos.

É o autor de “Primaveras” (obra que começou a escrever em Portugal). Essa obra aborda temas como: a saudade da sua terra natal, a infância, a família, a religiosidade, além das desilusões amorosas.

Apesar de ser da Segunda Geração Romântica (Ultra-Romantismo), sua poesia fala do amor associado à vida e à sensualidade (sempre disfarçada).

Abordou os temas infância, natureza e pátria de uma forma branda e graciosa que agradava ao público.

As variações métricas e rítmicas, a musicalidade e o emprego de uma língua brasileira (recursos muito utilizados pela Primeira Geração Romântica – Indianismo) foram utilizados também por Casimiro de Abreu.

Morreu em 1860 de tuberculose e a sua poesia (embora não tenha sido inovadora) contribuiu para consolidar e popularizar de forma definitiva o Romantismo no Brasil.

Meus oito anos

Oh! Que saudades que tenho

Da aurora da minha vida,

Da minha infância querida

Que os anos não trazem mais!

Que amor, que sonhos, que flores,

Naquelas tardes fagueiras

À sombra das bananeiras,

Debaixo dos laranjais!

(Casimiro de Abreu)