Escritores do Romantismo Alemão

Esta corrente nasceu em meio à oposição ao Iluminismo francês. Seus adeptos rejeitam a visão racional e materialista do ser humano e da esfera em que ele vive, levada a extremos pelos defensores do Positivismo. Neste contexto os românticos lutam contra a filosofia analítica, que prescreve a razão radical e a obediência cega à metodologia. Esta nova mentalidade constitui a filosofia da linguagem, adotada especialmente por um dos principais teóricos do Romantismo; esta linha de pensamento teve desdobramentos significativos particularmente no campo da reflexão política. Herder se destacou entre seus pares na constituição do pensamento desta época. Ele considerava sintético demais buscar normas universalistas, pois para compreender a mentalidade de uma civilização é necessário ver cada momento histórico como algo inerente a um povo específico. A este autor se confere os conceitos de nacionalismo, historicismo e espírito da nação.

Autores e Obras do Romantismo Alemão

  • Friedrich Gottlieb Klopstock: Messias; An Meine Freund;  A morte de Adão; Salomão; Hermann.
  • Gotthold Ephraim Lessing: Lieder; Fabeln; Damon, oder die wahre Freundschaft; Die Juden; Laocoonte, ou Sobre As Fronteiras Da Pintura E Da Poesia; Emilia Galotti; D. Faust.
  • Friedrich Schiller: Os Bandoleiros; Maria Stuart; Guilherm Tell; Demetrius; O Visionário; Os Artistas; O Ideal e a Vida; Xénias; A Luva; Da Arte Trágica; Do Sublime; Cartas Sobre a Educação Estética do Homem.
  • Johann Wolfgang von Goethe: Torquato Tasso; Fausto; Os Sofrimentos do Jovem Werther; Os Anos de Aprendizado de Wilhelm Meister; As Afinidades Eletivas; Hermann e Dorotéia; O Aprendiz de Feiticeiro; Teoria das Cores.
  • Johann Gottfried von Herder: Fragmentos Sobre Uma Nova Literatura Alemã; Ensaio Sobre a Origem da Linguagem; Idéias Para Uma Filosofia da História da Humanidade; Outra Filosofia da História para a Educação da Humanidade.
  •  Friedrich Hölderlin: A Morte de Empédocles; Hyperion ou O Eremita na Grécia; Tragédias de Sófocles; Poemas de Friedrich Hölderlin. 
  • Friedrich Schlegel: Interpretações e críticas; Lucinda; Sobre a língua e a sabedoria dos indianos.
  • Friedrich von Schelling: Sobre a Possibilidade de uma Forma da Filosofia em Geral; Da Alma do Mundo; Bruno ou Sobre o Princípio Natural e Divino das Coisas; Investigações Filosóficas sobre a Essência da Liberdade Humana.
  • Georg Philipp Friedrich von Hardenberg (Novalis): Fragmentos; Hinos à Noite; Os Noviços em Sais; Heinrich von Ofterdingen.
  • Jean Paul (Richter): Os processos gronelandeses; Siebenkäs; Die unsichtbare Loge; Hesperus.

Arquivado em: Literatura