Literatura irlandesa

Como uma ilha relativamente pequena como a Irlanda pode ter contribuído tanto com a literatura mundial? A resposta pode estar no começo da produção escrita no país, que apresenta um dos vernáculos mais antigas do ocidente europeu, com exceção do idioma grego e do latim. Com a chegada da religião cristã no século V a literatura irlandesa foi impulsionada. Antes deste período, uma forma simples de escrita denominada “ogham” era utilizada para as inscrições. Com a introdução do latim, expressões neste idioma foram adaptadas à língua irlandesa, o que resultou no surgimento de uma classe letrada composta tanto por leigos como por representantes clericais.

As primeiras formas de literatura na Irlanda consistiam em letras poéticas e algumas narrativas de lendas antigas. As primeiras manifestações poéticas, encontradas no século VI, tinham como temática a religiosidade relacionada à natureza, tema também encontrado em manuscritos. Entre os ciclos mitológicos da Europa, os encontrados na Irlanda eram em prosa, interpolados por versos que expressavam os momentos mais emocionantes. Com seu surgimento no fim do medievo, essas obras apresentam uma linguagem arcaica e mostram características da Irlanda antes do cristianismo.

No século XVII houve o aumento do controle da Inglaterra sobre a Irlanda a supressão da aristocracia tradicional do país. Com isso, a classe literária acabou por perder seus patronos, pois o inglês era o idioma dos nobres e eles não simpatizavam com a cultura antiga da região.

A escrita moderna surgiu na Irlanda a partir do século XIX com o inglês sendo o vernáculo dominante. Porém, com a Grande fome de 1845–1849 na Irlanda, o irlandês continuou a ser usado em áreas ao sul e oeste. Um dos poemas mais famosos dessa época é "The Midnight Court" (no irlandês, “Cúirt an Mheán Oíche”), uma sátira criativa e vigorosa escrita por Brian Merriman, de County Clare.

Os escritores mais importantes da Irlanda no idioma inglês são Seamus Heaney, William Butler Yeats, Oscar Wilde, James Joyce, Jonathan Swift e Samuel Beckett. Na língua irlandesa, alguns autores do século XX são Máirtín Ó Direáin, Muiris Ó Súilleabháin, Peig Sayers e Brian O'Nolan.

No caso de James Joyce, considerado um dos mais influentes escritores de vanguarda do século XX, a obra de maior importância é Ulisses, em que fez um paralelo com os episódios da Odisseia de Homero e aperfeiçoou uma técnica que se tornaria tendência entre outros autores, o fluxo de consciência.

Fontes:
JOYCE, James. Ulisses, Rio de Janeiro: Objetiva, 2007.
http://en.wikipedia.org/wiki/Irish_literature
http://ppg.revistas.uema.br/index.php/brathair/article/viewFile/593/514
http://irlanda.costasur.com/pt/irish-writers.html

Arquivado em: Literatura