O Navio Negreiro

O Navio Negreiro é um poema pertencente ao Romantismo Brasileiro, da autoria de Castro Alves. Na obra o negro é retratado como um herói, fato que surpreende na literatura do autor, que faz exatamento o contrário dos demais autores da época. É uma obra muito significativa, visto que quebra os laços com o Ultra-romantismo e faz uma denúncia social a respeito da escravidão, defendendo a abolição da mesma. A linguagem emite pessimismo e angústia, sentimentos que eram próprios da poesia romântica.

No início do livro, o eu-lírico canta a beleza do mar, do vento, das velas, do céu, descreve o brilho da lua e dos astros, e a música criada pelo vento que soprava o navio. Em seguida descreve os tripulantes do navio, os marinheiros bravos, que cantavam glorificando sua pátria e a alegria dos mesmos ao contemplar tudo aquilo que ele já descrevera.

Todo este ambiente idealizado, contudo, é quebrado quando o eu-lírico descobre que no interior daquele navio havia homens, mulheres e crianças negras, sendo chicoteadas e maltratadas, em um triste espetáculo. A partir de então, ele começa a expressar sua visão a respeito daquela situação.

Descreve detalhadamente as pessoas: as mulheres nuas com cara de espanto, as crianças magras implorando por comida, os homens e os velhos sendo chicoteados e obedecendo ao que mandava o chicote do seu senhor.

Passa então a questionar a Deus e ao por quê daquela cena, imagina como era a vida daquelas pessoas antes de serem capturadas e não acredita no que está vendo e na grande disparidade que há entre aquela realidade e a realidade que acabara de contemplar quando estava na parte de cima do navio. Questiona até mesmo se não estaria, ele, delirando.

Conclui então indignado, questionando como os responsáveis por aquela cena bárbara deveriam se manifestar, e ainda imagina como deveriam se comportar os heróis do Novo Mundo, que sabiam daquela situação e que nada faziam para impedi-la.

O poema descreve com terríveis cenas e imagens a situação dos negros africanos que eram tirados da sua terra e trazidos para o Brasil como escravos.

Fontes:
http://www.estudopratico.com.br/resumo-do-livro-o-navio-negreiro-de-castro-alves/
http://pt.wikipedia.org/wiki/O_Navio_Negreiro

Arquivado em: Literatura