Hemorragia

Por Débora Carvalho Meldau
Hemorragia ou sangramento é o escapamento de sangue de um vaso, seja para fora do corpo, para o interior de uma cavidade do corpo, ou para tecidos adjacentes.

A comumente rápida circulação sanguínea através de uma solução de continuidade ou corte numa parede vascular recebe o nome de hemorragia por rexe (ruptura ou rompimento). Quantidades consideráveis de sangue também podem ser perdidas por meio de uma lenta transudação de líquido e pelo escapamento das células sanguíneas, uma a uma, através de imperfeições quase imperceptíveis que ocorrem nas paredes dos vasos sanguíneos. Esse quadro recebe o nome de hemorragia por diapedese.

Hemorragias diminutas que deixam pintas de sangue muito pequenas recebem o nome de petéquias; hemorragias ligeiramente maiores são chamadas de púrpuras; pontos hemorrágicos ligeiramente maiores, com aproximadamente 1 centímetro de diâmetro numa superfície do corpo ou nos tecidos, denomina-se equimoses. O termo extravasamento refere-se a hemorragias nos tecidos, que se alastram por áreas da superfície corporal consideráveis. A hemorragia que ocorre em uma cavidade do corpo é conhecida como hemotórax, hemopericárdio, hemoperitônio, etc, dependendo da região acometida.

Quando o sangue escapa para os tecidos, produzindo um crescimento tumoriforme, a massa em questão recebe o nome de hematoma, embora hematocisto seja mais apropriado.

Esta patogenia pode ser causada por uma ampla variedade de causas. Qualquer traumatismo mecânico, secção ou ruptura de um vaso sanguíneo, necrose, destruição de paredes vasculares, pode resultar em hemorragia. Frequentemente, uma congestão passiva está associada à hemorragia causada pela ruptura de capilares. Diversas moléstias de deficiência, como a falta de vitamina C (escorbuto), são caracterizadas por hemorragia.

Quando a perda sanguínea for local, não envolvendo órgãos vitais, as hemorragias não representam perigo à vida do indivíduo, sendo que a massa sanguínea é reabsorvida sem grandes complicações. Dependendo da extensão podem causar pigmentação endógena, ou até mesmo fibrose cicatricial. Por outro lado, quando a hemorragia é sistêmica, pode resultar em choque hemorrágico, podendo evoluir para óbito.

Fontes:
http://www.fo.usp.br/lido/patoartegeral/patoartecir7.htm
http://pt.wikipedia.org/wiki/Hemorragia
Patologia Veterinária – Ronald Duncan Hunt, Thomas Carlyle Jones, Norval King. Editora Manole, 6° edição.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.