Oncologia

A Oncologia, também denominada, no Brasil, como Cancerologia, é a especialidade médica que estuda os tumores, no organismo, que podem ser: benignos ou malignos (neoplasmas ou cânceres), podendo ser localizados ou disseminados por todo o corpo.

Esta especialidade da Medicina conta hoje, com o auxílio de ações multidisciplinares, como: pediatria, patologia, radiografia,psiquiatria, psicologia, cirurgia, entre outras. Uma das principais preocupações em oncologia é o bem-estar do paciente, onde busca-se alcançar três passos:

1) A cura: deve ser tentada em todos os tipos de câncer com atitudes de determinação e esperança, buscando-se estar preparados, para se enfrentar vitórias ou outra vezes, insucessos.

2) Remissão da doença: quando a cura não é possível, deve-se proporcionar ao paciente o maior nível de bem-estar, deixando-o longe dos efeitos da doença e de hospitalizações.Quando isto não for possível, as ações deverão ser de tratamento adequado e terapêutica paliativa.

3) Qualidade de vida: Utilizando-se do bom-senso e sensibilidade, o cancerologista deverá auxiliar o paciente a entender os seus sentimentos, não apenas prolongando a sua vida, mas principalmente.visando melhorar a qualidade da mesma.

O oncologista ou cancerologista
É o médico capacitado em prevenir, diagnosticar, tratar e acompanhar o paciente, orientando-o quanto ao melhor tratamento, como: cirúrgico, hormonioterapia, quimioterapia, radioterapia, ou até a combinação dos mesmos, indicando-o também, quando necessário, a procura de outros especialistas para complementação.

Além da sua formação universitária, e todas as características que um bom profissional da medicina deve ter, é necessário que o oncologista compreenda de psicologia humana, assim apoiando o seu paciente e familiares. È interessante também que o mesmo tenha muita sensibilidade, auto-controle, metodologia, facilidade em lidar com pessoas, capacidade de observação e de diagnóstico.

Formação e atividades

A formação do oncologista inicia-se com um curso superior em Medicina, com duração de seis anos, com posterior especialização ou pós-graduação em cancerologia clínica, cirúrgica ou pediátrica, e residência de no mínimo dois anos em Cancerologia em instituição pública, ou estágio de três anos em instituição reconhecida.

Suas atividades consistem em realizar consultas, analisando o quadro geral do paciente, tratar neoplasias prescrevendo o tratamento adequado, alertar sobre prevenção dos diversos tipos de câncer, instruir os familiares na melhor forma de tratamento do paciente, trabalhar em conjunto com equipes multidisciplinares.

Onde trabalhar?
O cancerologista pode atuar na rede pública ou privada, em consultórios particulares ou na rede hospitalar, também poderá dedicar-se à pesquisas relacionadas com a cura do câncer, porém, em qualquer campo de atuação deverá sempre estar atualizado, buscando novos métodos de diagnósticos e tratamentos, participando de congressos, cursos, e palestras, diferenciando-se, e tornando-se assim um profissional de sucesso.

Fontes
- Instituto Nacional do Câncer
- The Basic Science of Oncology, Tannock,Ian. McGraw, 3rd.ed.,1998
- Oncology: An Evidence Based Approach,Chang,Alfred E., Springer,1sted,2005.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Medicina