Radiografia

A radiografia (comumente chamada de "raios X") são exames médicos não dolorosos que ajudam os médicos a diagnosticar e tratar doenças. A radiografia expõe uma parte do corpo a uma pequena dose de radiação ionizante para produzir imagens do interior do organismo. Os raios X são a forma mais antiga e freqüente de produzir imagens clínicas.

Médico examinando uma radiografia. Foto: MorganStudio / Shutterstock.com

Médico examinando uma radiografia. Foto: MorganStudio / Shutterstock.com

A radiografia é utilizada para avaliar mudanças ósseas; localizar objetos estranhos; detectar a presença de câncer; avaliar lesões ou o dano causado por infecções, artrite, crescimentos ósseos anormais ou osteoporose; guiar cirurgias ortopédicas, como por exemplo, a reparação da coluna vertebral, substituição de articulações e redução de fraturas; determinar se existe acúmulo de líquido na articulação ou em volta do osso; garantir que determinada fratura solidificou corretamente e determinar se um osso está quebrado ou uma articulação está deslocada.

O equipamento geralmente utilizado é um tubo de raios X suspenso sobre uma mesa onde o paciente é deitado. Uma caixa debaixo da mesa contém a película de raios X ou a placa de registro de imagens.

Os raios X atravessam a maioria dos objetos, inclusive o corpo. Uma vez que o aparelho está corretamente direcionado à parte do corpo que será examinado, o feixe de raios X atravessa o corpo produzindo uma imagem, registrada por uma placa especial de registro de imagens.

Os raios X são absorvidos por diferentes partes do corpo em diferentes graus. Os ossos absorvem grande parte da radiação, enquanto os tecidos mais moles como músculos, gordura e os órgãos, permitem que a radiação os atravesse de maneira mais fácil. Em razão disso, os ossos aparecem brancos na chapa e os tecidos moles aparecem em diferentes tonalidades de cinza ou preto.

Os benefícios da radiografia são: os raios X normalmente não têm efeitos secundários; após a exposição a este tipo de radiação ela não fica no organismo; rápida avaliação e visualização de ossos fraturados e problemas nas articulações; grande utilidade em casos de emergência; o aparelho é relativamente barato se comparado, por exemplo, a um de ressonância magnética.

Os cuidados que devem ser tomados são: comunicar ao médico a possibilidade da paciente estar grávida, caso em que serão tomadas medidas para não provocar danos ao feto e utilizar sempre a menor dose de radiação possível, visto que toda exposição à radiação é nociva em potencial.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Exames Médicos, Medicina