Jejum

O jejum é uma prática que consiste em abster-se de comida voluntariamente para melhorar o estado de saúde ou prevenir o aparecimento de doenças. Portanto, é diferente da anorexia que é um transtorno alimentar, motivado por medo engordar, fato que faz a pessoa rejeitar os alimentos.

Na sociedade atual, muitas pessoas jejuam para perder peso. De fato, o jejum é um eficaz recurso para eliminar gordura do organismo, e evitar ou curar a obesidade. Mas, os benefícios desta prática vão muito além de um desejo de perder peso por motivos de saúde ou de estética. O jejum é um recurso par melhorar a saúde global do organismo e torná-lo mais resistente às doenças.

O jejum é praticado desde a antiguidade. É sabido que diversas culturas antigas, assim como os egípcios, os gregos e os espartanos, o praticavam frequentemente. Desde o ponto de vista religioso ou filosófico, forma parte de muitas culturas e religiões, como o Cristianismo, o Budismo e o Islamismo, por exemplo.

O jejum, como técnica para melhorar a saúde, está baseado no princípio de que as células precisam renovar-se para manter boas condições. Foi comprovado cientificamente, não somente em seres humanos, como também em diversos animais, que jejuar possibilita a depuração das substâncias tóxicas das células. Isto determina uma melhora das condições corporais e mentais de quem o pratica.

Está comprovado que o jejum otimiza o funcionamento de diversos órgãos, tais como: fígado, cólon, pâncreas, estômago (um estômago sobrecarregado pode ser responsável por má digestão, azia, gastrite, úlcera, etc.). O sistema nervoso também se beneficia do jejum, contribuindo para superar a ansiedade ou o nervosismo. A mente, depois do jejum, fica mais ativa e com maior capacidade para a reflexão e trabalho intelectual.

Há dois tipos de jejum:

Jejum total: consiste em deixar de ingerir alimentos exceto água. É a forma de jejum recomendada pelos dietistas mais rigorosos. Este é o jejum em seu sentido mais filosófico e tradicional. Pode ser longo ou breve.

Jejum parcial: é aquele em que são ingeridos alimentos determinados (como caldos de verduras). Os dietistas atuais optam por este tipo de jejum porque pensam que este tipo de alimentação também produz a depuração do sangue sem ser tão rígido.

AVISO LEGAL: As informações disponibilizadas nesta página devem apenas ser utilizadas para fins informacionais, não podendo, jamais, serem utilizadas em substituição a um diagnóstico médico por um profissional habilitado. Os autores deste site se eximem de qualquer responsabilidade legal advinda da má utilização das informações aqui publicadas.
Arquivado em: Nutrição, Saúde