Gado Brahman

Por Débora Carvalho Meldau
O gado da raça Brahman é um zebuíno, resultado do cruzamento de quatro outras raças: Gir, Nelore, Guzerá e Krishna Valley, sendo originado nos Estados Unidos. Foi introduzido há poucos anos no Brasil, em 1994, em consequência da alteração da legislação pelas diretorias da Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ) e da Associação de Criadores de Brahman (ABBA), facilitando o ingresso desta raça no país.

Características raciais

Comparado ao Zebu indiano, o Brahman atual é mais baixo, mais compacto, apresentando um corpo mais profundo e musculoso. Possui uma pelagem que pode ser toda branca, ou então com tonalidade cinza em algumas regiões do corpo; os pêlos são curtos, grossos e sedosos, refletindo os raios solares; a pele é solta e de coloração escura, aumentando sua resistência ao calor. No frio, este gado possui a capacidade de contrair a pele, aumentando deste modo, sua espessura e a densidade dos pêlos.

A cabeça apresenta chifres mais pesados do que os encontrados nas raças européias, de cor escura e simétricos; possui perfil reto ou sub-convexo; fronte larga, ligeiramente convexa ou plana; o chanfro é reto e de comprimento médio, sendo largo e proporcional nos machos e mais estreito e delicado nas fêmeas, o espelho nasal é preto com narinas bem separadas e dilatadas, em formato de vírgula; os olhos são pretos, vivos e elípticos, bem separados, com órbitas ligeiramente salientes, bem protegidos por rugas da pele nos machos, possuindo cílios pretos; as orelhas são de tamanho mediano, relativamente largas e arredondada nas pontas.

Seu corpo é de tamanho e comprimento médios e uniformes e constituído por ossatura forte, musculatura compacta, distribuída uniformemente por todo o corpo. A masculinidade e femilinidade são bem definidos de acordo com o sexo e a idade.

Aptidão

A criação deste gado e voltada para a produção de carne, sendo que os bezerros são os melhores. Os gados resultantes do cruzamento com o gado europeu são excelentes animais para corte, pois estes passam a ter uma maior taxa de crescimento devido à melhor eficiência de conversão alimentar, e também, produção de carne magra, ou seja, sem altos teores de carne marmoreada. Isto resulta em uma carcaça de excelente qualidade e precocemente maturada.

Adaptação

Assim como outros zebuínos, este gado apresenta acentuada tolerância ao calor, resistências a temperaturas baixas, e também aos endo e ectoparasitas. Sua coloração clara atrai poucos insetos e a pele pigmentada e grossa impede e penetração destes. Outro fator que ajuda é a secreção das glândulas sudoríparas que funcionam como repelente natural.

Características indesejáveis da raça:

  • Tamanho e peso reduzido em relação à idade;
  • Fraca ou grosseira constituição corporal;
  • Machos com características femininas e fêmeas com características masculinas;
  • Temperamento nervoso ou bravo;
  • Aparência geral assimétrica;
  • Perfil convexo ou côncavo;
  • Fronte convexa Nimbure muito acentuada;
  • Chanfro com desvio, torcido ou acarneirado;
  • Espelho nasal com coloração clara e lábio leporino;
  • Olhos saltados (exoftálmicos), cílios de coloração branca ou avermelhados, esclerótica branca, pálpebra invertida ou cegueira bilateral;
  • Orelhas excessivamente longas e dupla orelha (apêndices suplementares);
  • Chifres claros;
  • Prognatismo;
  • Criptorquidismo ou monorquidismo.

Fontes:
http://www.ambrahman.com.br/sobre_raca.php
http://pt.wikipedia.org/wiki/Brahman_(gado)
http://www.cnpc.org.br/news1.php?ID=585
http://www.foa.unesp.br/pesquisa/centros_e_nucleos/zootecnia/informacoes_tecnicas/bovinocultura/Raças Zebuinas.pdf