Cevada

Hordeum vulgare é o nome científico da espécie para a cevada. É um cereal que ocupa o 4° lugar do ranking de grãos quando o assunto é colheita, com uma produção anual de cerca de 170.000.000 de toneladas. As culturas de cevada, na sua maioria, estão concentradas principalmente na Europa, na Ásia e na América do Norte. A América do Sul tem um número inexpressivo neste contexto: representa menos de 1% do total mundial. É um importante alimento para humanos e animais. Da família Poaceae, pertence ao gênero Hordeum, que também abriga outras trinta e uma  espécies, além desta.

Cevada
Cevada
Classificação científica
Reino: Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Liliopsida
Ordem: Poales
Família: Poaceae
Gênero: Hordeum

A cevada leva de um a três dias para germinar totalmente. As flores estão distribuídas na extremidade do colmo, apresentando a forma de espigas. Seus frutos são levemente arredondados ou ovóides e possuem um tom amarelado, são eles que alimentam os humanos e outros animais.

Atualmente, a Rússia lidera o ranking de produtores de cevada no mundo, com uma produção de 72.000km2. E logo atrás vem Canadá e Ucrânia com, respectivamente, uma produção de 45.000km2 e 37.000km2.

Há muitas utilizações para a cevada, que se apresenta na forma de farinha ou grãos, desde a fabricação de cerveja até a elaboração de bebidas semelhantes ao café a partir de grãos torrados e moídos, porém sem a cafeína.

A contra-indicação para o consumo deste grão é a mesma que se utiliza para qualquer alimento que contenha glúten. Algumas pessoas possuem intolerância ao glúten ou mesmo alguma alergia, ou ainda a doença celíaca. Então, à estas pessoas não é indicado o consumo de cevada.

Depois da cevada vem o malte, com o segundo maior consumo anual. Os seres humanos preferem consumi-lo in natura ou em forma de farinha. O malte tem seu consumo assegurado e até potencializado em regiões onde outros grãos cereais não se desenvolvem tão bem. Das 20 milhões de toneladas em média produzidas anualmente apenas cerca de 1milhão é consumido em forma de grãos. Aqui em solo brasileiro, a produção do malte está voltada para atender somente o comércio da cervejaria, já que em outros setores há tantos outros grãos que reduzem economicamente as chances do malte agregar valor e competir igualmente no mercado nacional.

Numa corrida frenética pelo melhor resultado, a tecnologia agrícola vem contribuindo exaustivamente para a melhoria genética dos grãos de cevada. Visando sempre o aumento das possibilidades de sobrevivência/adaptação desses grãos aos mais diferenciados ambientes de cultura. No cenário mundial isso é muito importante, pois quando se tem um produto que alcança diversos continentes, é geograficamente bem fixado e os consumidores aceitam bem, tem-se um produto de importância considerável.

Bibliografia:
http://www.alimentacaosaudavel.org/cevada.html
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cevada