Internacional Socialista

Formada em 1951, a Internacional Socialista é um grupo de partidos políticos adeptos da social democracia que atua em escala mundial.

internacional socialistaA origem da Internacional Socialista foi a Segunda Internacional, originada no ano de 1889. Porém, essa organização encerrou suas atividades antes do início da Primeira Guerra Mundial em 1914. Outro grupo que ajudou a formar a Internacional Socialista foi a Internacional Trabalhista e Socialista, dissolvida em 1940 com a tomada do poder pelos fascistas e nazistas no começo da Segunda Guerra Mundial.

O Dia Internacional dos Trabalhadores, por exemplo, foi criado a partir de uma declaração da Segunda Internacional no dia primeiro de maio de 1889, além da instituição do Dia Internacional da Mulher em oito de março de 1910.

A Segunda Internacional, organização que sofreu uma divisão referente ao começo da Primeira G.M. - mantendo atividades por meio da Comissão Internacional Socialista – foi reformulada no ano de 1923 com o nome de Internacional Trabalhista e Socialista. A organização passou por um processo de reconstituição realizado em um período posterior à Segunda G.M. - pois no período em que o segundo grande conflito mundial foi realizado, a maioria dos partidos adeptos à social democracia acabou sendo suprimida no continente europeu pela ação dos nazistas.

A função da Internacional Socialista após a 2ª G.M. foi o auxílio aos partidos da social democracia no intuito de reerguê-los no momento em que ditaduras derrubaram as democracias. Isso cocorreu na Espanha – em 1975, e em Portugal, no ano de 1974. Antes da realização do Congresso de Genebra (Suíça) em 1976, a Internacional Socialista não tinha muitos membros além das fronteiras da Europa, apresentando conexões informais em países latino-americanos. A partir de 1980, grande parte dos grupos da Internacional Socialista foram apoiadores dos sandinistas da Nicarágua, país com governo de esquerda que suscitou inimizade com os E.U.A., simbolizando a presença do comunismo na América no período da Guerra Fria.

A partir daí, a Internacional Socialista admitiu outros partidos rebeldes da América Latina como membros. Além do FSLN (Frente Sandinista de Libertação Nacional), agregou o Partido da Independência de Porto Rico - centro-esquerda, assim como Democratas de Esquerda (Democratici di Sinistra), na Itália, e a FRELIMO - Frente de Libertação de Moçambique. Depois da Revolução de Jasmim, ocorrida no ano de 2011 na Tunísia, a Assembleia Constitucional Democrática foi excluída da Internacional Socialista. Naquele mesmo período, o Partido Nacional Democrático Egípcio também foi excluído da I.S.

Fontes:
http://www.socialistinternational.org/viewArticle.cfm?ArticleID=27
http://educaterra.terra.com.br/voltaire/politica/internacional_socialista.htm
http://www.pagina13.org.br/wp-content/files/sri_caderno4.pdf

Arquivado em: Política